Governo questionado sobre lixeiras ilegais de Baltar

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) questionou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática sobre as lixeiras ilegais na zona industrial de Parada e na Serra de Muro, na freguesia de Baltar, Paredes. Os deputados eleitos pelo distrito do Porto consideram “urgente identificar a proveniência exata dos resíduos depositados”.

Em comunicado, é referido que, segundo a população, são depositados vários tipos de resíduos nos locais em causa, nomeadamente amianto e outros materiais tóxicos, bem como entulho. “A deposição ilegal de resíduos naqueles locais não é novidade, sendo recorrente observar entulho nos terrenos desocupados”, relatam os deputados.

Contudo, ultimamente os populares têm alertado que as lixeiras “aumentam de dia para dia, ocupando partes das artérias da zona industrial e da serra, transformando os locais em autênticas lixeiras”.

O Bloco de Esquerda questionou, assim, o Governo sobre se tem conhecimento da situação e se as entidades competentes, incluindo o SEPNA da GNR, foram notificadas desta deposição ilegal de resíduos.

O partido considera urgente identificar “a proveniência exata dos resíduos depositados”, apurar responsabilidades e atuar nos termos da lei. Acrescenta que é necessário se proceder à despoluição do local de forma a usufruir de um ambiente saudável nestes locais da freguesia de Baltar.

Artigo editado por Ricardo Rodrigues.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.