Descentralizar / Inflação / número / Governo / Nós / ps / Hora / Normal / 2022 / Fase / Economia / Avanço / Habitação / Turismo / Emprego / Carris / Cidade / O país do presente e do futuro /A emergência do pós-presidenciais/Ilações presidenciais (escolher)

Um governo maioritário não implica que se feche as portas perante aqueles que confiaram o seu voto, mesmo que tenham atribuído autonomia e legitimidade para cumprir o seu programa eleitoral, maioritariamente sufragado no ato eleitoral legislativo do mês de janeiro.

O Partido Socialista, uma vez mais, está a demonstrar a sua cultura democrática, enquanto pilar da fundação da democracia em Portugal, confirmando que é possível preservar a confiança dos portugueses, continuando a ouvir, esclarecer e encontrar soluções em conjunto para o futuro do nosso país.

Neste âmbito, as ações para prestar contas e para apresentação da proposta de Orçamento de Estado para 2022, ainda em rescaldo das eleições em que saiu vencedor, e tendo já procedido a idêntico exercício antes da queda precipitada do anterior Governo, são um bom exemplo da postura que o PS quer continuar a adotar e que levou à simbiose que todos reconhecem, entre o partido e os portugueses.

Estas iniciativas multiplicam-se por todo o país, numa escala nacional, distrital e local, onde a presença de figuras do governo e/ou do partido permite não só enquadrar as principais linhas orientadoras do documento, como também responder às questões da população, contribuindo para um debate esclarecedor e sério sobre um instrumento decisivo para a retoma de Portugal e para a interação com elementos que, por norma, tendem a parecer distantes e menos acessíveis.

Em Penafiel, o Partido Socialista, após o resultado eleitoral nas autárquicas do ano passado, que veio reforçar o posicionamento do partido junto dos penafidelenses, tem-se redobrado em ações de proximidade, mobilizando quadros de destaque da política nacional e aqueles que são os nossos interlocutores na Assembleia da República, de forma a conduzir esforços para a colocação na agenda central das principais reivindicações da nossa comunidade.

São momentos como este que têm reunido militantes e simpatizantes do partido por todo o distrito, e pelo país, em sessões amplamente participadas e que são um exemplo de uma política de proximidade entre eleitorado e principais agentes políticos, um fator decisivo face aos tremendos desafios que teremos pela frente e que venceremos em conjunto.

Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.