Covid-19 / Paredes / Paços de Ferreira
Fotografia: Direitos Reservados

De acordo com o relatório semanal da Direção Geral da Saúde (DGS), divulgado esta sexta-feira, os concelhos de Paredes e Paços de Ferreira registavam, de 31 de março a 13 de abril, as maiores incidências cumulativas (casos de covid-19 por cada 100 mil habitantes) da região. Apenas um concelho alcançou uma descida no indicador, segundo o documento.

A nível geral, o Vale do Sousa sofreu um aumento de 37,35% no número de casos por 100 mil habitantes, comparando aos últimos dados conhecidos, passando de 52,66 para 72,33. Este valor é superior à média nacional, de 71,6.

Entre os seis concelhos analisados pelo IMEDIATO, os maiores valores registaram-se em Paredes e Paços de Ferreira, com rácios de138 e 116 casos por 100 mil habitantes, respetivamente. O concelho paredense é, assim, o único da região acima da “linha vermelha” da incidência (120), precisando a sua evolução, segundo António Costa, de “particular atenção”, à semelhança de 12 outros concelhos.

Lousada e Penafiel com os maiores aumentos

Segundo o documento da DGS, o maior aumento na região aconteceu em Lousada, que quase duplicou a sua incidência cumulativa. Se, de 24 de março a 06 de abril eram 26 os casos de covid-19 por 100 mil habitantes, de 31 de março a 13 de abril eram 51, uma subida de 96,15%.

Em Penafiel, o aumento foi de 87,5%, passando de 40 casos por cada 100 mil habitantes para 75 e em Paredes de 68,29%, de 82 para 138. Os concelhos de Felgueiras e Castelo de Paiva registaram subidas de 52,17% e 46,15%, respetivamente, e apresentavam, no período analisado do documento, as menores incidências cumulativas da região.

Por outro lado, o concelho de Paços de Ferreira foi o único a verificar uma descida no rácio utilizado pelo Governo para determinar o sucesso do desconfinamento. De 24 de março a 06 de abril, o concelho estava “além da linha vermelha” de 120 casos por 100 mil habitantes, mas o valor caiu 12,12% entre 31 de março a 13 de abril, estando agora nos 116.

Desconfinamento com “particular atenção” em Paredes

Na quinta-feira, o primeiro-ministro anunciou que a maioria do país ia avançar para a próxima etapa de desconfinamento, como planeado, na segunda-feira.

Contudo, o governante deixou um aviso especial a 13 concelhos do país – um deles o de Paredes – que registaram incidências cumulativas a 14 dias (casos de covid-19 por 100 mil habitantes) superiores a 120. Estes municípios avançam juntamente com o resto do país na segunda-feira, mas podem vir a sofrer uma paragem ou até mesmo um retrocesso no processo caso não reduzam a incidência.

Consulte a tabela e saiba mais acerca da situação do seu concelho.


Incidência cumulativa (casos de covid-19 por 100 mil habitantes) no Vale do Sousa*:

Incidência de 24/03 a 06/04 Incidência de 31/03 a 13/04 Diferença (%)
Castelo de Paiva 13 19 +46,15%
Felgueiras 23 35 +52,17%
Lousada 26 51 +96,15%
Paços de Ferreira 132 116 -12,12%
Paredes 82 138 +68,29%
Penafiel 40 75 +87,5%
Vale do Sousa 52,66 72,33 37,35%

*Dados do boletim epidemiológico da Direção Geral da saúde de 16/04.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *