Autotestes à covid-19 / Portugal
Fotografia: Direitos Reservados

Um teste rápido de antigénio nasal recebeu, na sexta-feira passada, a “luz verde” do Infarmed para a comercialização em farmácias e parafarmácias como autoteste ao SARS-CoV-2. O produto vai estar disponível apenas para maiores de idade e pode chegar aos postos de venda ainda esta semana.

Segundo a página da multinacional suíça Roche, responsável pela distribuição do exame, “seguindo instruções simples, os utilizadores podem realizar o teste em casa, com obtenção de resultados após 15-30 minutos”.

O grupo farmacêutico adiantou ao jornal Público esta quarta-feira que está a “ultimar a preparação e a adequação de todos os procedimentos e materiais exigidos pela entidade reguladora”, sendo que ainda durante esta semana deve ser possível terminar o processo e avançar com a comercialização do autoteste.

Segundo a Roche, o teste poderá ser vendido em farmácias e parafarmácias de duas formas, uma caixa de 25 testes ou uma embalagem individual.

Cada exame vai incluir uma zaragatoa, instruções, um tubo com tampão, onde a amostra é misturada com um reagente, e uma tampa doseadora, que permite retirar quatro gotas que serão colocadas numa tira de teste.

Autoteste “menos invasivo” que exames PCR

O autoteste ao SARS-CoV-2 consiste na introdução da zaragatoa na narina, a uma profundidade de cerca de dois centímetros, um processo menos invasivo que o utilizado nos testes PCR, normalmente realizados em centros de rastreio, com zaragatoas mais compridas que recolhem amostras da nasofaringe.

O Governo vai criar ainda um formulário na página dedicada à covid-19, especialmente para a colocação dos resultados provenientes destes exames, que vão ficar isentos de IVA.

Citada na página da Roche, a diretora geral da secção de diagnósticos da multinacional, Nazli Sahafi, refere que “a utilização destes testes proporcionará aos doentes uma experiência de diagnóstico menos invasiva e contribuirá de forma ativa para a gestão da pandemia, em alinhamento com a estratégia nacional de testagem”.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *