Sol / Vontade / Normal / Controlo / Educação / Isolamento / Conforto / Ambição / Maddie / Futebol /Cobiça / Xurdir / Teclado hcesar / Esperança

O que são os sonhos? O que é a esperança?

São o cimento que preenche o espaço entre as pedras, são a tinta que dá cor às paredes descascadas, são o alcatrão que tapa os buracos de uma estrada destruída. São a poesia que enfatiza as nossas singelas vidas terrenas.

A esperança e os sonhos são a tão necessária projeção de futuro, o estímulo que necessitamos e nos instiga a bulir em busca de uma realização. São a forma mais sublime e perfeita de preencher os vazios, de remediar as agruras que nos ferem a alma.

Não fossem os sonhos e a esperança, viveríamos resignados e de braços caídos, entregues a um destino que não nos escolheu, mas que na verdade fomos nós que nos propusemos a ser escolhidos.

“Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

Esta frase muitas vezes atribuída a Fenando Pessoa, mas ao que parece será da autoria de um Brasileiro chamado Nemo Nox, frase que todos já fomos desafiados a ler e citar, representa exatamente isso, a imprescindibilidade fulcral de esperança e de sonhos na nossa vida. Conscientes de que as pedras no caminho são as inevitáveis imperfeições, recusamo-nos a tropeçar nelas, temos a esperança de que nos serão úteis e sonhamos construir algo com elas.

Somos desafiados diariamente a aceitar aquilo que recebemos, a estar gratos pelo que o universo nos atribui. Parece-me claro que esta atitude nos permite encontrar a capacidade de ver o copo meio cheio ao invés do copo meio vazio, como discorri no meu último texto. Mas precisamos de mais, precisamos de energias para nos manter à tona e de nos sentirmos dignos de receber algo mais do que apenas o necessário. E esse alento e essa força provém da esperança e do sonho.

Sendo que a esperança advém do sentimento que nos permitem acreditar que os momentos mais adversos e atribulados darão lugar a momentos de paz e acalmia, enquanto que os sonhos nos arrebatam com a confiança de sermos merecedores de atingir outros patamares de realização, assente numa confiança de que um dia vamos conseguir.

A ausência de esperança e de sonhos dará lugar à resignação, à falta de força, à falta de coragem, à tristeza, à depressão.

Permitamo-nos ter esperança e mais que isso, permitamo-nos sonhar, mesmo que esses sonhos nos pareçam absurdos, porque o absurdo existe e o impossível provavelmente não!

Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.