Ranking / Geração / Saramago / Opinião: Notre-Dame / Memória / Música / As lágrimas da filha de Alexei… /Lusíadas / Agora / Optimista / Contas / Centenário / Fazer / Eleições / Livros / Evolução / Ingrato / Aqui / Professor / Rotina / Regresso; Leitura; Cravos; Lição, Vacinas, Cultura

Naturalmente, leio o jornal todos os dias… Anima-me às vezes. Outras vezes perturba-me, aborrece-me, deixa-me a fazer contas de cabeça ou a tirar conclusões.

Daquilo que já sei e o texto confirma, ou de que previa e o jornal ajuda a concluir…

Há cerca de um ano, o jornalista Bruno F. Lopes escreveu um artigo excelente, com um título magnífico: “Os Pupilos da Senhora Reitora.”

Não, não pretendo rever aqui o estudo sobre o escritor Júlio Dinis mas antes tentar demonstrar a influência de alguém do PS e a forma como sabe elevar a um patamar mais alto as suas ligações ao Partido… Tudo dentro do ISCTE, cuja reitora é mesmo essa, a antiga ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues. Aí dentro, o seu poder cresce e, à medida que vai crescendo, outros crescem com ela…

Acredito na fonte que consultei e, nesta data, são já sete os novos ministros que, curiosamente, tiveram ligação à Instituição de ensino que antes citei: Mariana Vieira da Silva, Helena Carreiras, Pedro Adão e Silva, Ana Catarina Mendes… etc., etc. Tudo gente muito inteligente, muito bem formada, uma fornada tão boa que o próprio ISCTE já anunciou “ter estes Ministros no Governo.”

Tudo bem ou tudo mal, já que esta gente toda, que não será assim tão boa, faz-se brilhante à força, quando sai do mesmo “ninho”. Coisa esquisita!

E este é outro dos grandes males deste país: a forma como a influência partidária mina as instituições públicas… Ou como a excelência académica, que até parece ser tantas vezes insuficiente, permite uma elevada ascensão profissional, ou outra, quando, na realidade, o título não vale tudo…

Às vezes, muitas vezes, o nome de uma certa instituição de ensino parece atrair a gente iluminada deste país!

Às vezes, os mais inteligentes ou mais espertos, vão cair, todos, no mesmo Instituto ou outra coisa qualquer e depois, muito rapidamente, fazem-se “doutores” de qualquer coisa… Tudo gente notável só porque sabe escolher o Partido Político onde deve encaixar e porque, a partir daí, é fácil chegar ao topo.

Hoje, é também cada vez mais fácil haver ex-governantes a conferir graus académicos a novos quadros. Socialistas, por exemplo.

Por isso, começo também a perceber a onda gigante de trabalhos “académicos” favoráveis a quem está no Governo… Por isso, começo a ver justificada a afluência cada vez maior às juventudes partidárias, um primeiro passo e depois trampolim para singrar na vida… Por isso, começo a ter a justificação para tanta insegurança e tantas falhas de conhecimento dos que estão à frente de qualquer coisa.

É também curioso ver como se salta de um lugar para outro que não tem nada a ver com o primeiro… É espantoso ver como de alhos se passa a bugalhos e se continua a ser muito bom.

Depois, bem, depois, alguém há-de fazer o serviço já que terá de haver assessores aptos para tudo… Claro que a dimensão das portas de entrada vai crescendo também e por isso, no tal ISCTE, por exemplo, os tais ex-alunos iluminados rondam a dezena no actual Governo e, se não for outra coisa, é, pelo menos, uma provocação…

Adiante! Disto tudo, parece, há cada vez mais gente mal preparada a preencher os lugares de topo. Ou outros. Por isso é que, num perfeito exagero, há cargos e cargos que são ocupados por gente que não percebe quase nada do assunto e que, à força, viraram Ministros, Assessores, Presidentes, Secretários e até Professores… Por isso temos um país que continua a arrastar-se na cauda da Europa…

Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.