Se estava preocupado em sair de casa para obter a sua medicação tem uma nova opção: um serviço farmacêutico postal, resultante da parceria entre a Associação Nacional das Farmácias e os Correios de Portugal (CTT), que lhe faz chegar a casa os medicamentos.

Em comunicado, os CTT referiram que o novo serviço, em vigor a partir desta segunda-feira, permite fazer encomendas às farmácias à distância, por e-mail ou telefone e ainda “receber em casa os medicamentos temporariamente indisponíveis na sua farmácia, sem necessitarem de uma segunda deslocação”.

A entidade também referiu que o serviço não se limita às receitas médicas, mas também às necessidades de outros medicamentos e produtos de saúde.

A entrega de todas as encomendas realizadas até às 16 horas é garantida até ao dia seguinte e, “tendo em conta o atual contexto de epidemia”, os utilizadores têm direito a um preço promocional (até 30 de abril), de três euros mais IVA por entrega.

Citado no comunicado, o administrador dos CTT, João Sousa, considera que o serviço “ajuda os portugueses a cumprir as recomendações da DGS (…), contribuindo para a segurança e o bem-estar de todos”.

Já Cristina Gaspar, vice-presidente da Associação Nacional das Farmácias, afirma que as farmácias, “como a maior rede de saúde pública em Portugal”, têm a responsabilidade de adotar “todas as medidas úteis à contenção desta epidemia”.

Os cidadãos podem consultar que farmácias aderiram à iniciativa nos sites www.farmaciasportuguesas.pt e www.ctt.pt, onde também têm acesso aos contactos para fazerem as suas encomendas.