Feiras

Esta segunda-feira marca o avanço da segunda-etapa do plano de desconfinamento definido pelo Governo. Milhares de alunos do 2º e 3º ciclos voltam à escola, os centros de dia e equipamentos sociais na área da deficiência reabrem portas, bem como lojas até 200 metros quadrados, e o país dá um passo em frente na retoma à “normalidade”.

Embora a grande maioria das medidas sejam transversais aos municípios e regiões do país, a decisão de realização de feiras e mercados não alimentares está ao encargo de cada município, que deve analisar a situação pandémica do seu concelho e aprovar, ou não, o regresso destes eventos.

O IMEDIATO apurou junto das Câmara Municipais de Paços de Ferreira e Penafiel que, nos dois concelhos , as feiras e mercados de levante receberam “luz verde” para voltar. Já esta segunda-feira volta a acontecer a Feira do Cô, em Penamaior, sem restrições na venda de produtos.

Segundo a Federação das Associações de Feirantes, a partir desta segunda-feira voltam a realizar-se mensalmente 2.500 mercados e feiras no país, que estavam suspensos desde 15 de janeiro.

Reveja ainda o que volta esta segunda-feira, segundo o plano de desconfinamento do Governo:

  • 2.º e 3º ciclos (e ATLs para as mesmas idades) equipamentos sociais na área da deficiência
  • museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares
  • lojas até 200 m2 com porta para a rua
  • esplanadas (max 4 pessoas por mesa)
  • modalidades desportivas de baixo risco
  • atividade física ao ar livre até 4 pessoas e ginásios sem aulas de grupo

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *