Luís Miguel Martins

Surgiu há 15 anos, quando na vila de Carvalhosa pouco mais havia além do rancho folclórico. A Associação de Desenvolvimento e Amigos da Terra de Carvalhosa (ADATERRA) foi fundada por 20 cidadãos para “refletir sobre o que a freguesia precisava” – e grande parte da resposta foi encontrada na cultura.

“Ao fim de 15 anos, é preciso perceber o que já foi feito, o muito que falta fazer e analisar aquilo que fizemos e o que precisamos de mudar. E é inegável o trabalho feito na área cultural da freguesia e do concelho, nomeadamente através do grupo de teatro ADATERRA”, contou ao IMEDIATO o presidente da direção da associação, Luís Miguel Martins.

Assim, a principal missão tem sido a sensibilização para a importância da cultura, um objetivo que, para o jovem, tem sido bem-sucedido, com a dinamização de atividades na freguesia e um pouco por todo o concelho.

Luís Miguel Martins esteve no podcast do IMEDIATO “Esquina Criativa” e falou sobre a ADATERRA e os seus futuros projetos, as dificuldades que as associações locais enfrentam e ainda sobre o que o atraiu – e o que o mantém – no mundo do associativismo.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.