Uma equipa dos Bombeiros Voluntários de Cete, no concelho de Paredes, saiu do quartel na manhã desta quarta-feira para responder a um serviço e foram surpreendidos por um cão, que a latir quando meteram o dono no interior da ambulância, para fazer o transporte do homem para o hospital.

“As relações de proximidade não existem só entre os seres humanos. Num serviço de pré-hospitalar, deparamo-nos com um ato de amor”, escreveu a corporação na sua rede social Facebook, após o acontecimento.

E foi assim que foi encarado pelos operacionais da corporação de Cete. “Já tinham prestado assistência ao paciente e estava a preparar-se para o levar ao hospital quando se aperceberam que o cão latia, do lado de fora da ambulância”, contou Ezequiel Coelho, comandante da corporação.

Face à atitude do animal, um dos operacionais pegou nele e levou-o à bera do dono. “Cuidar de quem cuidou. Mesmo debilitado, este animal não deixou o seu dono sozinho e quis se despedir-se dele antes de ir ao hospital”, remataram na rede social.

Segundo Ezequiel Coelho, esta foi “uma situação engraçada, pouco recorrente, à qual não conseguimos passar indiferentes”.