Covid-19

Entre 28 de outubro e 10 de novembro, a região do Vale do Sousa registou uma das piores incidências cumulativas (casos por 100.000 habitantes) de Covid-19 de todo o país, sendo que Paços de Ferreira e Lousada tiveram os dois maiores números entre os concelhos portugueses: 3.698 e 3.362 infeções por cada 100.000 cidadãos, respetivamente.

De acordo com os dados do relatório da Direção Geral da Saúde (DGS), seguem-se os concelhos de Vizela, com com uma incidência cumulativa a 14 dias de 2.653 casos por 100 mil habitantes, e Manteigas, com 2.627 infetados por 100 mil habitantes.

Paredes é o quinto concelho do país com maior incidência de casos, 2.132 por cada 100 mil habitantes, e Penafiel o sexto, com 2.055. Já Felgueiras registou uma incidência de 1.719 e Castelo de Paiva 783.

Em média, os seis concelhos do Vale do Sousa analisados pelo IMEDIATO têm uma incidência de 2.292 casos por 100.000 habitantes, sendo a média do país de 760 (três vezes inferior).

Estes números colocam a região “no centro do furacão” da Covid-19 em Portugal, expressão utilizada pela ministra da Saúde, Marta Temido, durante uma visita ao Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), a unidade hospitalar atualmente mais afetada com a pandemia.

Desde o início da pandemia de Covid-19, registaram-se em Portugal 225.672 casos positivos, 142.155 resultantes em recuperação (62,99%), 3.472 em óbitos (1,53%) e 80.045 ainda ativos (35,47%).

Esta segunda-feira foram anunciados mais 3.996 casos de Covid-19 no país, 2.063 no Norte (51,70%).

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *