Os transportes públicos rodoviários da região geridos pela Comunidade Intermunicipal do (CIM) Tâmega e Sousa, enquanto Autoridade de Transportes, vão ser retomados na segunda-feira. Segundo a entidade, o investimento foi de quase 900 mil euros.

A medida pretende “permitir um regresso à normalidade da mobilidade na região, após a suspensão da oferta de serviço na sequência da pandemia de COVID-19”, lê-se num comunicado daquela CIM.

De acordo com a entidade, a retoma vai acontecer nos 11 municípios que integram a comunidade intermunicipal e envolve vários operadores Auto Viação Pacense, Valpi, Auto Viação Landim, Auto Viação Feirense, Rodonorte e Transdev Douro e Transdev Nort.

“Os horários das linhas agora repostas poderão ser consultados nas páginas da internet e bilheteiras dos operadores”, avisou a CIM do Tâmega e Sousa

Recorde-se que, para fazer face a esta situação excecional, comunidade intermunicipal assegurou, durante o período de estado de emergência e de calamidade, uma rede de transportes de serviços mínimos através da determinação de obrigações de serviço público aos agentes económicos que operam nesta região.

A retoma do serviço de transporte público de passageiros do Tâmega e Sousa insere-se no Programa de Apoio à Densificação e Reforço da Oferta de Transporte Público (PROTransP) e pelo Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) do Tâmega e Sousa, financiados pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, através do Fundo Ambiental.

ouro e prata