Pulseira eletrónica / GNR / Carjacking
Fotografia: Direitos Reservados

A GNR deteve um homem de 40 anos no concelho de Paredes por violência doméstica, na terça-feira. Em comunicado, a força policial relatou que o suspeito agrediu a companheira na presença dos filhos menores, tentando ainda subornar os militares da Guarda para não ir a julgamento.

A detenção ocorreu na sequência de uma denúncia de um caso de violência doméstica, onde depois de chegadas ao local as autoridades competentes conseguiram verificar que o agressor teria agredido fisicamente a sua companheira, igualmente de 40 anos, na presença de filhos menores, um de quatro e outro de 10 anos, bem como “tendo ainda destruído diversos bens materiais presentes na residência”.

Consta ainda na nota de imprensa enviada que, enquanto decorriam as diligências policiais, o sujeito manteve sempre uma postura agressiva para com a companheira e os filhos, chegando por diversas vezes a proferir ameaças contra os mesmos.

Durante este procedimento e numa tentativa de não ir a julgamento, o homem tentou ainda subornar os agentes da autoridade, o que levou a que o crime de corrupção ativa fosse adicionado ao seu processo.

O mesmo foi presente ao Tribunal Judicial de Penafiel, na quarta-feira, onde lhe foi decretada a impossibilidade de contactar a vítima e os filhos de qualquer forma e ainda a proibição de permanecer ou frequentar a habitação dos mesmos, ficando controlado por pulseira eletrónica.

Artigo editado por Ricardo Rodrigues.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *