Alexandre Costa vai ser candidato à Câmara Municipal de Paços de Ferreira
Fotografia: IMEDIATO / Ricardo Rodrigues

O Partido Social Democrata (PSD) de Paços de Ferreira reagiu esta quarta-feira às declarações do presidente da Câmara Municipal, Humberto Brito. Acusado de “estar a fazer fretes” à concessionária da água, o partido considerou que o autarca pretende “esconder a incapacidade da maioria Socialista em controlar o brutal agravamento do desequilíbrio económico e financeiro do contrato de concessão de água e saneamento”.

Leia o comunicado completo dos sociais-democratas:

“O PSD de Paços de Ferreira vem publicamente expressar o seu repúdio pelas declarações proferidas pelo Dr. Humberto Brito, na conferencia de imprensa realizada na passada segunda feira. Acusar o PSD de estar a efetuar um “frete à concessionária” não passa de mais um fait divers com o objetivo de esconder a incapacidade da maioria Socialista em controlar o brutal agravamento do desequilíbrio económico e financeiro do contrato de concessão de água e saneamento, causado pelas sucessivas decisões eleitoralistas do Dr. Humberto Brito.

O PSD não compreende a razão do simples facto de serem feitas na Assembleia Municipal as perguntas que todos os cidadãos querem ver respondidas ter causado tanta ira no Sr. Presidente da Câmara.
Recorda-se que foi o Dr. Humberto Brito que, em 28 de março último, partilhou nas redes sociais que a concessionária estava a exigir milhões aos munícipes!

Em política e na defesa da causa pública, quem governa tem o dever de prestar contas à população. Tem a obrigação de o fazer! Não pode o Dr. Humberto Brito continuar a enganar a população atirando permanentemente as culpas para os outros. Quem homenageou, em sessão publica, a Concessionaria, Águas de Paços de Ferreira, foi o Dr. Humberto Brito.

Já todos percebemos que o Dr. Humberto Brito continua a utilizar a água e saneamento com fins eleitoralistas. É uma tática recorrente do Dr. Humberto Brito atribuir ao PSD as culpas da sua incapacidade.
Utilizou o palco do movimento M6N para apregoar falsas soluções com o único propósito de se promover pessoalmente e ser candidato às eleições em 2009. Senão, vejamos, começou a sua campanha contra a concessão da água em 2007 e hoje, passados 13 anos, 8 dos quais como presidente de Câmara, continua incapaz de cumprir com as suas promessas populistas e como o caminho está a ficar cada vez mais estreito e com elevados custos económicos para as famílias e empresas de Paços de Ferreira, tenta, mais uma vez, empurrar as responsabilidades para os outros.
Todos se recordarão das declarações do Sr. Presidente da Câmara quando afirmou publicamente que tinha feito mais em 30 minutos do que o seu antecessor (PSD) em 8 anos. Os oito anos à frente da Câmara Municipal vieram demonstrar que tudo não passou da mais uma tentativa de enganar os órgãos autárquicos e as pessoas do concelho.
Por fim, lamenta-se profundamente os crimes ambientais que se tem assistido no nosso concelho com o desperdício da água por parte dos consumidores com o único propósito de pagarem menos na fatura da água ao final do mês e a contínua descarga de afluentes sem tratamento para o Rio Ferreira. Tudo por causa de uma grande trapalhada e incompetência que ainda está por esclarecer e que tem como único responsável o atual presidente da Câmara, que perdeu o respeito pelos seus concidadãos.
Para o PSD é tempo de dizer basta de enganar a população do concelho.
As perguntas feitas pelo PSD na Assembleia Municipal não podem ficar sem resposta.”

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *