IMI / DECO / Habitação Social / Vai abrir um concurso para arrendamento acessível em Paços de Ferreira
Fotografia: Direitos Reservados

“Muitos portugueses pagam mais IMI do que deviam”. O alerta é da DECO PROTESTE, a maior organização portuguesa de defesa dos consumidores, que criou um vídeo a explicar como os cidadãos pedir uma nova avaliação dos imóveis e poupar no valor pago.

Segundo um comunicado enviado ao IMEDIATO, há “uma possível cobrança incorreta do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) tendo em conta a desatualização do valor real das casas”. A DECO PROTESTE recomenda, assim, à realização de uma simulação na sua plataforma, explicando depois em vídeo como é possível pedir uma nova avaliação, caso o valor apurado no teste seja inferior ao exigido.

“O valor patrimonial tributário dos imóveis é atualizado automaticamente pelas Finanças a cada três anos, com base nos coeficientes de desvalorização da moeda, o que aumenta sempre o valor das casas. No entanto, esta revisão não abrange, por exemplo, os coeficientes de vetustez (idade do imóvel) e os coeficientes de localização, que podem, muitas vezes, baixar o valor da casa”, lê-se na nota.

Tito Rodrigues, jurista da DECO PROTESTE, explica que “a simulação personalizada pode confirmar se vale a pena pedir às Finanças a atualização dos dados do imóvel para efeitos de cálculo do imposto.” Segundo o mesmo, “a atualização do coeficiente de vetustez, por exemplo, pode significar uma poupança de dezenas de euros por ano”.

De acordo com a DECO, desde a criação da plataforma, em 2013,  os portugueses conseguiram poupar 22 milhões de euros cobrados a mais no IMI. No ano passado, foram feitas mais de 17 mil simulações, com uma poupança média de 50 euros. Veja o vídeo.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.