Operação de apreensão de cigarros de contrabando passa pela região. Buscas em Paredes e Penafiel
Fotografia: GNR

Cerca de 115 mil cigarros  de contrabando foram apreendidos em oito concelhos do Norte do país, no âmbito da operação «Dark Smoke». Segundo a GNR, cuja Unidade de Ação Fiscal desempenhou a ação, quatro homens com idades compreendidas entre os 60 e os 85 anos foram identificados por introdução fraudulenta no consumo.

Um comunicado da força policial esclarece que esta investigação já decorria há nove meses, culminando, na quarta-feira, com o cumprimento de 25 mandados de busca, 12 domiciliárias e 13 não domiciliárias (11 em viaturas e duas em armazéns), nos concelhos de Gondomar, Valongo, Paredes, Penafiel, Vila Real, Chaves, Montalegre e Vila Pouca de Aguiar.

No total, os militares da GNR apreenderam 1150 mil cigarros de contrabando, assim como 375 quilogramas de folha de tabaco, material suficiente para produzir outros 375 mil cigarros. Foram também encontrados e apreendidos 7.100 euros em numerário, 100 litros de aguardente, uma arma de fogo, seis telemóveis, uma balança e uma máquina de contar dinheiro.

O valor do tabaco apreendido ascende a 110 mil euros e a sua comercialização ilícita teria causado um prejuízo ao Estado no valor de 85 mil euros devido ao não pagamento do imposto sobre o tabaco.

Os suspeitos foram constituídos arguidos, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial do Porto. Um dos suspeitos foi ainda detido pelo crime de posse ilegal de arma.

A operação contou com o reforço do Grupo de Intervenção Cinotécnica da Unidade de Intervenção da GNR, cujos binómios detetam papel, moeda e tabaco.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.