Depois de uma reunião geral, os Grupos de Ação Local (GAL) demonstraram a sua preocupação com os impactos da pandemia de Covid-19 nos territórios rurais e nas suas microempresas e negócios.

“À medida que se levantam restrições associadas à mobilidade e confinamento dos cidadãos, aumenta a perceção sobre os impactos socioeconómicos que já se sentem e perspectivam-se outros”, defendeu em comunicado a Associação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local, a promotora da reunião.

Segundo a entidade, o apoio ao escoamento da produção agrícola e a reativação do comércio local são “linhas de trabalho transversais”, mas também é necessário apoiar as “atividades que estiveram na base da diversificação económica dos territórios rurais”, como a hotelaria e a restauração, que agora ficaram suspensas e estão a sofrer “impactos imensos”.

Para a Associação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local, as respostas do Governo a este problema ainda são “insuficientes, muito centralizadas e administrativamente complexas”, sendo necessária “uma intervenção territorializada, de malha fina, envolvendo a sociedade civil, que vai para além do período de emergência”.

Paralelamente, a entidade defende o lançamento de uma nova geração de financiamentos, que permitam “valorizar a experimentação, criar respostas com base em soluções de inovação social para os desafios emergentes, apoiados num forte trabalho de animação territorial em proximidade às comunidades rurais”.

Uma das preocupações dos vários GAL é a capacidade das empresas e negócios que receberam apoios para projetos conseguirem os resultados esperados, devido às obrigações contratuais que têm os fundos comunitários.

“É imperativo que os procedimentos sejam agilizados, os adiantamentos cheguem à tesouraria das microempresas e que seja permitido reprogramar os investimentos sem penalizações e riscos de devolução de verbas, numa medida de solidariedade, mas também de boa gestão dos apoios públicos”, rematou a Associação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local.