Autor de: "Abragão"; "Droga", "Ciclistas"; "Calçada", “Isto é próprio de um país saloio(…)”,"Green” blá, blá, blá. “Clean”, blá, blá. “Healthy”, Blá blá, blá blá…

Oiço o Bloco de Esquerda (BE) clamar pela liberalização do consumo de drogas leves. E que vai propor legislação na Assembleia da República… Mas onde vive esta gente do BE?

Vou, com alguma frequência, a uma freguesia de Penafiel e vejo, em qualquer canto e esquina, gente a consumir drogas (não sei se leves se outras). Não o fazem longe da vista de quem passa, acho até que, bem pelo contrário, o fazem ostensivamente, para que toda a gente veja. Na cidade onde moro (Penafiel) não vejo esta forma ostensiva de consumir “o fruto proibido”, mas, de manhã, quando me dirijo para o meu posto de trabalho, são bem visíveis, pelo chão, os vestígios de uma noite anterior bem ao gosto do BE… Não sei porque é que o BE quer legislação?… Para quê legislação quando não há fiscalização? Se na cidade onde moro (Penafiel), me cruzo diariamente com um agente da autoridade? Não, claro que não… Se pensar bem acho que nem semanalmente me cruzo com estas pessoas de farda que asseguram a segurança dos cidadãos. E em Abragão, com que regularidade me deparo com um Agente da Autoridade? Devem decorrer anos sem que eu veja a Autoridade fazer-se notar por aquelas bandas. Claro que vão e eu não os vejo… eu nem vivo lá, dai que seja natural que não os veja… mas nunca os ver, das múltiplas vezes que lá vou? Isso já querará dizer que todas essas vezes não estão, ou não passam por lá… Ou, pelo menos, quando eu lá vou (ou estou) não os vejo, o que será difícil uma vez que eu estou bem ali no coração da localidade.

Abragão é assim: Há gente que consome drogas à vista de toda a gente e não há Autoridades à vista de ninguém (pelo menos não há minha vista)!

Porque será que o BE não propõe Legislação que obrigue as autoridades a afixarem, nas Juntas de Freguesia (por exemplo), um relatório onde identifiquem as vezes que estiveram naquelas localidades?

Um casal de octogenários dorme sossegadamente em Abragão? E uma viúva de 60, 70 ou 80 sente-se segura quando está em sua casa?

Não é pouco frequente estacionarem carros ou motos na frente de um portão de uma casa que por lá tenho. Já por mais de uma vez que liguei para a GNR a solicitar reposição da legalidade. Se alguma vez vi o meu Direito assegurado? Não! NUNCA! Nunca veio ninguém da Autoridade pôr ordem quando alguém viola os Direitos de um terceiro.

Se em Abragão se respeita o dever de silêncio a partir de uma determinada hora? Deve haver sítios na freguesia que sim, lá no meio dos montes, talvez. Se os estabelecimentos onde se servem bebidas alcoólicas têm um horário de encerramento? Têm, naturalmente… é quando o último cliente sai… A que horas sai? Sai à hora “que lhe der na telha”!…

Já não é a primeira vez que abordo este tema da segurança de Pessoas e Bens na freguesia de Abragão… Mas nunca registei melhorias pelo que o tema se mantém, para mim, atual.

Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *