O Centro Escolar de Paços de Ferreira, também conhecido como Escola Básica n.º 2 de Paços de Ferreira, foi encerrado este sábado pela Autoridade de Saúde local depois de terem sido encontrados seis casos positivos na sua comunidade escolar.

Ao IMEDIATO, o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, Humberto Brito, garantiu que aquele estabelecimento, reaberto apenas para o pré-escolar, estava a cumprir “todas as normas de segurança impostas pela Direção Geral de Saúde”.

O autarca pacense adiantou ainda que “a Câmara vai procurar agora rastrear o maior número possível de pessoas, para poder interromper cadeias de transmissão”.

O IMEDIATO soube que a origem do foco de contágio do Centro Escolar terá estado num dos três casos positivos que surgiram numa empresa de acabamento de móveis de Eiriz.

Encerramento de Centro Escolar foi “preventivo e temporário”

Em comunicado conjunto, a Autoridade de Saúde do Agrupamento de Centros de Saúde de Vale do Sousa Norte, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira e o Agrupamento de Escolas de Paços de Ferreira adiantaram que o encerramento foi “preventivo e temporário (…) para a sua limpeza e desinfeção, assegurando as condições de segurança aquando da sua reabertura”.

Contudo, segundo as entidades, existem “condições de grave risco para a Saúde Pública”.

Assim, foi apelado a “todos os contactos identificados como de alto risco de exposição, aos quais tenha sido determinado isolamento profilático pela Autoridade de Saúde” para o cumprimento rigoroso de todas as orientações, bem como da população em geral para o cumprimento das regras de contenção.

“A Autoridade de Saúde e a respetiva equipa da Unidade de Saúde Pública acompanhará a evolução da situação, conjuntamente com as demais entidades e autoridades locais”, garantiu o comunicado.

ouro e prata