Aldear
Fotografia: CIM do Tâmega e Sousa

O «Aldear», um projeto intermunicipal de inclusão pela arte que está a ser desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa, vai percorrer 11 aldeias e bairros dos seus  11 municípios. Arranca este fim-de-semana, nos concelhos de Penafiel e Paços de Ferreira.

“Dois encontros comunitários de apresentação pública dos resultados dos projetos artísticos participativos desenvolvidos nos últimos meses, nos quais a comunidade local se junta às equipas artísticas em residência na aldeia de Luzim e Vila Cova, em Penafiel, e na aldeia de Bustelo, em Paços de Ferreira, convidando o público a participar numa tarde de celebração e partilha”, informou uma nota enviada ao IMEDIATO.

A primeira demonstração do «Aldear» vai acontecer no sábado, no concelho de Penafiel. Às 16:00, o Parque de Lazer António Ribeiro, em Vila Cova, vai acolher uma atividade intergeracional dinamizada pela Visões Úteis à volta, “com a comunidade sentada à volta de uma mesa simbólica, a conversar sobre histórias do passado e do presente”.

Segue-se um percurso artístico, “uma caminhada pela visão da artista Ana Bento a partir das histórias da população local”. Da Capela de Nossa Senhora do Rosário a Rubins, a artista e a comunidade exploram recantos e “perspetivas únicas” da aldeia, explica a organização do evento.

A primeira tarde de «Aldear» vai terminar junto à Igreja de Vila Cova, com uma criação comunitária, um processo artístico participativo coordenado pela Discos de Platão e que reúne diversas coletividades da freguesia para uma obra contemporânea a partir da identidade local.

Neste primeiro encontro vão participar o Grupo Coral de Vila Cova, do Grupo de Bombos S. Romão Vila Cova Penafiel, do Grupo Coral de Nossa Senhora do Rosário de Luzim, do Grupo Coral de São João de Luzim, do Grupo de Concertinas de São Romão de Vila Cova, do Grupo de Dança DanceMove, da Associação de Solidariedade Social de Vila Cova e da União de Freguesias de Luzim e Vila Cova.

«Aldear» em Bustelo

Já no domingo, o «Aldear» muda-se para a aldeia de Bustelo, em Paços de Ferreira. “O Clube de Caçadores e Pescadores Amigos de Citânia é o ponto de encontro deste encontro comunitário, com uma mesa – centro cívico dinamizada pela Erva Daninha. Sob o mote Mastigar pedra, a comunidade contará histórias e partilhará iguarias da gastronomia local”, descreve a nota de imprensa.

Segue-se o percurso artístico, numa versão áudio-walk dinamizada pela estrutura, com a proposta de uma caminhada escutando os sons da aldeia, desde o centro de Bustelo até uma das pedreiras locais. Ao final da tarde, apresenta-se a criação comunitária desenvolvida pelo Teatro e Marionetas de Mandrágora com a população, uma peça de teatro de rua, onde as marionetas e a acrobacia tomam o protagonismo, numa performance colaborativa entre artistas e a comunidade local.

Nesta ação, estão envolvidos a Associação Folclórica Independente de Sanfins de Ferreira, o Agrupamento de Escuteiros de Sanfins, Eiriz, Carvalhosa e Figueiró e o Grupo Recreativo Amigos da Paz.

Até 7 de agosto, o Aldear propõe o regresso dos “hábitos de ocupação da rua, recriando os ‘naturais encontros’. A existência de espaço público, vivido e partilhado, é essencial para a criação de redes e de sociedades mais inclusivas”, considera a organização do evento.

O projeto é promovido pela CIM do Tâmega e Sousa, em parceria com os seus 11 municípios, no âmbito da operação «Cultura para Todos – Tâmega e Sousa», sendo cofinanciado pelo NORTE 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FSE – Fundo Social Europeu.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.