Armas / Violência / Pulseira eletrónica / Paredes / violência doméstica / Residência / GNR
Fotografia: GNR

A GNR deteve, na quarta-feira, um homem de 31 anos por violência doméstica, no concelho de Penafiel. Segundo um comunicado, o indivíduo ameaçava os seus pais com armas de fogo, exigindo dinheiro para suportar os seus vícios, situação que colocava as vítimas num constante “estado de medo e de pânico”.

A Guarda avança que o comportamento violento do suspeito começou há cerca de três anos. “O agressor, consumidor frequente de bebidas alcoólicas e de produtos estupefacientes, insultava e ameaçava de morte as vítimas, frequentemente, com recurso a armas de fogo, exigindo-lhes quantias de dinheiro para suportar os seus vícios (…)”, lê-se na nota enviada ao IMEDIATO.

Além das ameaças, o homem de 31 anos chegou a praticar atos de vandalismo na habitação dos seus pais, de 56 e 48 anos, “deixando-os num estado de medo e de pânico, levando-os a temer pelas suas vidas”.

Considerando a gravidade do caso, o agressor foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Penafiel na quinta-feira. Ficou proibido de contactar as vítimas por qualquer forma ou meio, de se aproximar das mesmas, da sua residência e local de trabalho, num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *