Os 11 concelhos que integram a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa e o Município de Paredes adquiriram conjuntamente cerca de 270 mil unidades de equipamento de proteção individual para os profissionais de saúde, bombeiros, Proteção Civil, Misericórdias e as IPSS da região.

A remessa de equipamentos adquiridos– que incluiu máscaras, luvas, batas, fatos, protetores de calçado, cogulas, toucas, viseiras e óculos – pretende “proteger as mucosas, a pele e a roupa destes profissionais do contacto com agentes infeciosos”.

Em comunicado, a CIM do Tâmega e Sousa referiu que os 12 municípios já investiram cerca de 700 mil euros em recursos para o combate à pandemia, valor que incluiu os 11 ventiladores que foram adquiridos na semana passada para o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.

“Esta é mais uma medida conjunta dos autarcas da região, que estão a envidar todos os esforços para acudir a esta situação de emergência e a trabalhar na concertação de ações entre municípios e autoridades de saúde locais e regionais no sentido de garantir uma resposta colaborativa que permita suprir necessidades e superar esta pandemia”, informou a CIM.

Um exemplo dessa articulação com as autoridades de saúde locais e regionais é a criação de três centros de diagnóstico da COVID-19 – em Lousada, Marco de Canaveses e Penafiel –, que vão servir a região.

A CIM do Tâmega e Sousa engloba os municípios de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Penafiel e Resende.