Limites de território em Irivo e Paço de Sousa vão ser decididos em Tribunal

A Assembleia de Freguesia de Irivo deliberou remeter para o Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel, a decisão dos limites do território desta freguesia e da localidade vizinha de Paço de Sousa.

A disputa, com vários anos, reacendeu-se nos últimos dias, quando o executivo da Junta de Freguesia de Paço de Sousa colocou uma sinalética na rotunda à entrada das duas freguesias penafidelense com a inscrição “Vila de Paço de Sousa”. Depressa, a estrutura foi vandalizada, e levantou novamente a questão dos limites das duas localidades vizinhas.

Segundo o autarca da freguesia de Paço de Sousa, “a carta administrativa inclui a rotunda, na sua totalidade, na freguesia de Paço de Sousa” “E por isso colocamos a sinalética com a certeza de que o estávamos a fazer no nosso território”, afirmou Adelino de Sousa.

Contudo, do lado de Irivo, há quem não concorde com esta carta, até pela localização do Memorial da Ermida, um monumento que ali se encontra e que pertence à freguesia de Irivo. Apesar de reconhecer que, na carta administrativa, a rotunda se situa em território de Paço de Sousa, José Miguel Fernandes é perentório em afirmar que “a carta administrativa está errada” e vai avançar com a decisão para o Tribunal Administrativo.

Assim, cabe agora ao tribunal decidir os limites destas duas freguesias do concelho de Penafiel e terminar com uma contenda que se arrasta há vários anos.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *