medidas
Fotografia: Direitos Reservados

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quinta-feira o fim do recolher obrigatório às 23:00 nos concelhos que integram as listas de risco “muito elevado” e “elevado”, sendo que comércio, a restauração e os espetáculos culturais voltam aos horários normais, com limite das 2h.

Após uma reunião do Conselho de Ministros, o governante explicou que foi desenvolvido um novo plano de desconfinamento a três fases consoante o progresso da campanha de vacinação, com a primeira a entrar em vigor no domingo. Já as medidas aplicadas por concelho, conforme a evolução da pandemia, deixam de vigorar e as regras passam a ser aplicadas a nível nacional.

António Costa justificou esta mudança com três fatores: a taxa de vacinação ser “sensivelmente homogénea em todo o território”, a variante Delta ser predominante pelo país e o período atual de início de férias, caracterizado por uma “grande mobilidade interconcelhia e inter-regional”.

Assim, já a 1 de agosto, o Governo anunciou:

  • Fim da limitação horária de circulação na via pública;
  • Eventos desportivos com público (regras a definir pela DGS);
  • Espetáculos culturais com 66% da lotação;
  • Casamentos e batizados com lotação de 50%;
  • Equipamentos de diversão segundo regras da DGS, em local autorizado pelo município;
  • Teletrabalho passa de obrigatório para recomendado, quando as atividades o permitam;
  • Permanecem encerrados: bares e discotecas; festas e romarias populares.

Já a segunda fase entrará em vigor, segundo o primeiro-ministro, quando a população atingir um nível de vacinação de 70%, que se prevê para início do mês de setembro:

  • Fim do uso obrigatório de máscara na via pública;
  • Casamentos e batizados com lotação de 75%;
  • Espetáculos culturais com 75% de lotação;
  • Transportes públicos sem limite de lotação;
  • Serviços públicos sem marcação prévia;

A terceira e última fase anunciada arrancará quando 85% da população estiver inoculada contra a covid-19, com a reabertura de:

  • Bares e discotecas com certificado ou teste negativo;
  • Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
  • Fim dos limites de lotação;

Acompanhe em direto as declarações do primeiro-ministro:

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.