GNR apreende mais de 3,7 milhões de cigarros em Paredes
Fotografia: GNR

A GNR apreendeu, na sexta-feira, mais de três milhões e meio de cigarros sem a devida estampilha fiscal em Paredes. Um homem de 66 anos foi constituído arguido pela prática do crime tributário de introdução fraudulenta no consumo.

Em nota de imprensa, a força policial relatou que, na passada quarta-feira, militares da GNR “abordaram uma viatura que continha no seu interior 54 caixas de tabaco”, que acondicionavam cerca de 27 mil maços de tabaco sem a estampilha fiscal exigida para a sua comercialização em Portugal.

Segundo a GNR, o tabaco apreendido está avaliado em cerca de 143 mil euros e, se tivesse sido vendido, teria lesado o Estado “em mais de 100 mil euros” devido à evasão à tributação incidente em sede de Imposto Especial Sobre o Consumo de Tabaco (IT) e de IVA.

Após o achado, a GNR identificou um armazém alugado pelo suspeito e apreendeu mais 324 caixas de tabaco, a que corresponde uma prestação tributária em falta superior a 600 mil euros.

No total, a operação levou à apreensão de 378 caixas de tabaco, num total de 3,78 milhões de cigarros, que teria provocado um dano tributário superior a 700 mil euros. O valor total da mercadoria e do veículo usado para o seu transporte é de cerca de 995 mil euros.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.