capital do movel lisboa
Fotografia: AEPF

Um ano depois, a Feira Capital do Móvel vai regressar a Lisboa, levando consigo várias dezenas de “embaixadores” do móvel. A 57ª edição daquela que é reconhecida como a maior feira de mobiliário do país vai decorrer de 6 a 10 de julho no Pavilhão Carlos Lopes e são esperados milhares de visitantes – e negócios fechados.

“Após a realização da primeira edição deste certame na capital portuguesa, em 2021, a Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF) regressa a Lisboa com a 57ª Capital do Móvel, a fim de impulsionar este setor num ponto estratégico do nosso país”, indica a entidade organizadora da feira ao IMEDIATO.

A sessão inaugural vai acontecer a 6 de julho, pelas 10h, seguindo-se cinco dias de contacto entre os empresários pacenses e novos públicos e parceiros de negócio.

“A cidade de Lisboa apresenta-se como um palco privilegiado para os nossos expositores mostrarem o que de melhor se produz no setor do mobiliário e decoração em Paços de Ferreira, bem como para chegarem a novos públicos e parceiros de negócio. Este evento é, portanto, uma oportunidade para as empresas promoverem a indústria do mobiliário, através da marca Capital do Móvel, numa cidade que tem as portas abertas para o mundo”, indica a AEPF.

A AEPF pretende, assim, “não só promover o desenvolvimento integrado das empresas, como também o desenvolvimento socioeconómico da região”, numa edição em que esperamos um aumento do número de visitantes.

Recorde-se que, na 55ª edição do certame, realizada no Pavilhão Carlos Lopes, foram contabilizados 3.270 visitantes em contacto com 40 expositores pacenses. Destes, 84% demonstraram-se “satisfeitos” e “muito satisfeitos” com a feira.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.