EPOCA
Fotografia: IMEDIATO / Ricardo Rodrigues

Num ano marcado pela pandemia e pelos constrangimentos na economia, algumas empresas conseguiram dar a volta à situação e obter resultados positivos. Este foi o caso da EPOCA, empresa pacense que em 2020 superou o seu recorde de faturação anual e planeia uma expansão das suas instalações em mais de 2.500 metros quadrados.

O ano passado representou, para a EPOCA, um crescimento de 30% no volume de negócios, sendo que em mobiliário e projetos faturaram cerca de 15 milhões de euros, e um EBITDA – lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização próximo dos 4 milhões de euros – revelou ao IMEDIATO o CEO da empresa, Luís Rocha.

Mesmo em pandemia, a empresa nunca parou e planeia agora uma expansão em 2.500 metros quadrados para reforçar os setores de acabamentos, expedição e controlo de qualidade.

Por trás deste recorde estão vários projetos de valor acrescentado, nomeadamente a decoração de hotéis de luxo um pouco por todo o mundo. “O nosso caminho é cada vez mais este, assumir projetos de valor acrescentado, desafiantes e complicadíssimos, e fazer aquilo que os outros não querem”, considerou Luís Rocha.

Projetos personalizados, muitas vezes em geografias “diferentes do habitual” entre os exportadores nacionais, como África, Ásia, Caraíbas ou Estados Unidos da América, são uma realidade da empresa há já cerca de 10 anos.

E, já com o primeiro semestre de 2021 fechado, o CEO da EPOCA adiantou que foram novamente batidos os recordes de faturação semestral, o que coloca a empresa em bom caminho para se superar novamente este ano.

Contudo, para Luís Rocha, é importante diversificar, nomeadamente para o setor residencial, que atualmente representa 10% do negócio do GRUPO EPOCA, porque o crescimento “não dura para sempre”, defende.

“Acredito que vai ser um ano bom, mas temos de manter uma estrutura polivalente para assegurar o futuro”, afirmou o representante da empresa sediada em Seroa, que emprega cerca de 110 funcionários. A EPOCA subcontrata serviços em cerca de 25 empresas do concelho de Paços de Ferreira, que trabalham quase em exclusivo nos seus projetos, por exemplo, no fabrico de produtos em metal e outros.

Paralelamente à atividade no ramo do mobiliário, o grupo EPOCA possui ainda a rede de lojas de decoração residencial Alfaiate D’Interiores, que em outubro abre o seu terceiro espaço, na Foz do Douro, e a empresa de desenvolvimento imobiliário Chave Única, que está a desenvolver o empreendimento Lux One na cidade pacense. Além de um edifício com 26 frações, já esgotado, vai ser construído um novo prédio no condomínio, com 36 frações, que começa a ser edificado já no arranque do próximo ano.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *