No Dia Mundial da Vida Selvagem, ONU apela à conservação dos recursos florestais
Fotografia: Unesco/Kologrivsky Biosphere Reserve

Esta quarta-feira comemora-se o Dia Mundial da Vida Selvagem. António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas, lembrou a importância das matas para atingir os objetivos estabelecidos para o desenvolvimento sustentável

Para a ONU, uma das maiores preocupações a nível da floresta é o tráfico de madeira, responsável por quase 90% do desmatamento florestal em vários países – e o problema afeta também os mais pobres, sendo que uma em cada dez pessoas que vivem nestas condições dependem dos recursos florestais.

“Este é particularmente o caso de comunidades indígenas que vivem em florestas ou perto delas”, afirma o antigo primeiro-ministro português, num vídeo divulgado pela entidade no âmbito do Dia Mundial da Vida Selvagem.

Guterres diz que cerca de 28% da terra de todo o mundo são geridos por comunidades indígenas, incluindo algumas das florestas mais intactas do planeta. Essas matas fornecem subsistência e identidade cultural.

A exploração insustentável das florestas causa ainda perda de biodiversidade e alterações no clima. Todos os anos, o mundo perde 4,7 milhões de hectares de floresta, equivalente a mais do que o território da Dinamarca.

No Dia Mundial da Vida Selvagem, a ONU chama a atenção ainda para o comércio ilegal de espécies e atividades de crime organizado contra a natureza que também levam a doenças infeciosas capazes de ser transmitidas entre outros animais e seres humanos, como ébola, Covid-19, entre outras.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *