Em resposta aos apelos do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, dádivas superam expetativas

Em resposta ao apelo do Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), centenas de pessoas marcaram presença nas duas recolhas que decorreram em Penafiel nos últimos três dias – na sexta-feira no Pavilhão Fernanda Ribeiro, na cidade de Penafiel e este domingo no Pavilhão Desportivo de Galegos – e houve mesmo quem fosse embora sem contribuir, visto o posto de recolha ter atingido a sua capacidade de atendimento, aumentada em 20 por cento depois de apelo, com base no histórico de recolhas anteriores no mesmo espaço.

“Calculamos uma média, em conformidade com as colheitas anteriores e a essa média acrescentamos 20 por cento. O que acresce é com base no apelo feito pelo Instituto”, explicou ao Jornal IMEDIATO Domingos Moreira, delegado local e responsável pela organização de colheitas na cidade de Penafiel e nas freguesias penafidelenses de Galegos e Abragão dando nota de que em Penafiel estavam previstas 216 colheitas e em Galegos 180.

Segundo este responsável, as recolhas acontecem com os recursos humanos e materiais previamente definidos, cumprindo-se ainda as normas a que estão obrigados devido à pandemia, em prol da segurança dos dadores, o que impossibilita a recolha de mais sangue do que aquele que já vem definido. “Estamos a cumprir regras, respeitando as normas de segurança e com os meios humanos possíveis para esta recolha”, declarou, salientando a sua preocupação com as pessoas que na manhã deste domingo de deslocaram a Galegos e não puderam contribuir com a sua dádiva. “Vamos propor que se façam colheitas extra para que os dadores de sangue possam ser todos atendidos”, garantiu.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *