Pedir Crédito Pessoal – quais os diferentes tipos de empréstimos disponíveis?
Fotografia: Direitos Reservados

Quando não queremos mexer nas nossas poupanças ou elas não chegam para conseguirmos levar avante projetos e mitigar as nossas necessidades, a resposta vem normalmente sob a forma de um empréstimo pessoal.

Ainda que a exigência do ponto de vista financeiro que um pedido de crédito colocará sobre o orçamento familiar possa colocar muitos de pé atrás perante a possibilidade de contratualizarem um crédito, a verdade é que, em Portugal, segundo os últimos dados do Banco de Portugal, estes instrumentos de financiamento acumulavam, só no caso do crédito pessoal, um valor total que atingia os 402 milhões de euros em julho do ano passado.

Apesar de, como referimos, serem de extrema utilidade na concretização de um negócio ou na satisfação de uma necessidade, nem todas as pessoas sabem que tipos de créditos existem no mercado financeiro português.

De modo a poder ligar as suas necessidades de financiamento ao crédito que melhor lhe assenta, compilamos os tipos de empréstimos existentes no mercado e detalhamos as suas caraterísticas principais. Venha conhecê-los connosco.

Tipos de crédito existentes no mercado português

Crédito Pessoal

Por norma, este crédito destina-se à compra de bens e serviços, como automóveis, eletrodomésticos ou serviços de educação e saúde, e o seu montante (nunca inferior a 200 euros, nem superior a 75 mil euros), prazo e reembolso estão definidos à partida, algo que ajuda a um mais rigoroso planeamento do orçamento familiar dos clientes dado que as prestações podem ser diluídas ao longo de um período de tempo mais alargado (total de juros a pagar ao longo de todo o empréstimo será mais baixo no caso de períodos mais curtos e vice-versa).

Depois de feito o pedido junto de uma instituição financeira/banco, o dinheiro decorrente do pedido de empréstimo pessoal pode entrar na conta bancária no espaço de dois dias úteis se o cliente quiser um crédito pessoal rápido.

É isto que acontece, por exemplo, a quem procura uma solução de crédito pessoal do Unibanco. Com uma simples visita ao site do Unibanco, o cliente vai ter acesso a um simulador de crédito pessoal onde poderá calcular os valores de mensalidade para empréstimos entre €5.000 e €75.000 cruzando-o com o prazo em que pretende fazê-lo (entre 24 e 84 meses) e as taxas de juro específicas para cada escolha.

Depois de terminada esta tarefa, o cliente pode passar ao pedido de contratualização imediata. Tal só é possível porque o Unibanco garante uma adesão totalmente digital a esta modalidade.

Para além da possibilidade de contratualizar um crédito pessoal online, esta solução de financiamento oferece mensalidades fixas, seguro, não tem comissões de abertura e está disponível para clientes de qualquer banco.

Crédito Especializado

Este crédito, que se encontra sob o “guarda-chuva” do crédito pessoal, pretende, ao contrário de um crédito sem fim estabelecido, atender a uma necessidade de financiamento específica como é o caso do crédito automóvel (para compra de carro), do crédito para obras (remodelação da casa) ou do crédito para formação (pagamento de propinas).

Limites de financiamento, prazos e reembolso estão definidos à partida.

Crédito Renovável (revolving)

Na prática, este tipo de crédito é um contrato em que é estabelecido um limite máximo de crédito (plafond) que pode ser utilizado ao longo do tempo e reutilizado à medida que o saldo em dívida vai sendo reembolsado e, por norma, tem uma duração indeterminada.

Dentro do crédito renovável, encontram-se o bem conhecido cartão de crédito, a facilidade de descoberto (contrato de crédito que permite ao cliente dispor de fundos que excedam o saldo da sua conta de depósito à ordem, até um limite máximo de crédito definido no contrato), a linha de crédito e a conta corrente bancária.

A única diferença entre os últimos dois tipos de crédito está no prazo de reembolso, uma vez que enquanto na linha de crédito este é indeterminado, na conta-corrente o prazo é fixado à partida. Traço comum a estes dois tipos é a definição de um limite máximo de crédito e a disponibilização do crédito na conta do cliente a seu pedido.

Crédito Consolidado

De uma forma básica, um crédito consolidado é um recurso que permite juntar todos os créditos contraídos num só com uma única prestação mensal e um único prazo.

Normalmente, este tipo é utilizado por quem se encontra em risco de incumprimento por não pagamento dos créditos anteriores e pretende baixar a sua taxa de esforço.

Após avaliação financeira é concedido um novo crédito para liquidação dos créditos anteriores, por um valor mensal passível de ser suportado pelo cliente.

Contrato de conversão de dívidas

Um contrato de conversão de dívidas é, na prática, o contrato estabelecido entre um cliente e o seu banco quando o primeiro se encontra em situação de incumprimento de contrato de crédito anterior.

A finalidade desta modalidade de crédito é, assim, renegociar as condições do crédito em domínios tão diversos como o aumento do prazo de reembolso, introdução de períodos de carência, ou simples alteração do plano de reembolso da dívida.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *