Trabalho / Felicidade / outros / Saudades / Férias / Exames / reconhecimento / Beijo / Estudante / Ser / Relação / Mudança / Vida /Ano Novo / Tempo / Coaching / Preguiça / Coaching…para quê? - Poupa / Saber Viver

Por esta altura do ano, muitos profissionais dos mais variados setores, já pensam nas suas férias. Os níveis de cansaço físico e psicológico elevado são, infelizmente, uma constante nas mais variadas profissões em Portugal. As férias são quase uma situação de “vida ou morte”, mas não resolvem inteiramente o problema. O ser humano não tem um botão que desligue ou elimine os momentos emocionais negativos (distress) que ocorreram no exercício da sua atividade profissional. Como as soluções não são implementadas na organização, o trabalhador em férias sabe que no fim volta ao “inferno laboral,” por muito que goste das funções e tarefas por ele desempenhadas.

Num mundo global e digital sabemos que a publicidade é fundamental e podemos constatar que inúmeras organizações apresentam uma Política, Missão, Visão e Valores muito interessantes e de impacto positivo! Mas, realmente é esse o ambiente que se respira na sua organização? Infelizmente, no mundo do trabalho ainda ocorrem más práticas (não éticas) que promovem (dis)tress no trabalho, discriminação, assédio moral e sexual, salários diferentes para a mesma função entre homens e mulheres, baixos salários (comparativamente aos lucros da organização), etc.

Só quando as organizações promoverem trabalhos dignos, onde o bem-estar e a felicidade organizacional sejam uma realidade, é que realmente os trabalhadores poderão usufruir de umas verdadeiras férias. Estas surgem naturalmente após um ano de dedicação, compromisso e excelência no trabalho, como forma de “carregar” baterias, e poderão ser  usufruídas sem “gatilhos emocionais negativos” referentes ao regresso à sua atividade profissional. Mesmo que se recorde do trabalho, isso não desencadeia nenhum estímulo negativo, pois afinal também se sente feliz lá! Mente tranquila, em paz interna, para “Viver” intensamente as suas merecidas férias.

Através da Prática do Coaching Organizacional a sua organização poderá “trabalhar” uma verdadeira liderança transformacional e uma cultura organizacional profundamente ética vivida, sentida e praticada por todos.

Não perca o próximo artigo de “Coaching…para quê?”. Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.