Um dos reclusos do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira testou positivo para a Covid-19, tornando-se no primeiro caso de infeção dentro de uma prisão em Portugal.

Contudo, o recluso já não saía do estabelecimento prisional desde maio e estava numa ala com mais de 100 reclusos, contou ao Jornal de Notícias o presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, Jorge Alves.

Ao IMEDIATO, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), adiantou que teve conhecimento do resultado na madrugada desta segunda-feira, “na sequência de uma avaliação por rotina antes de procedimento cirúrgico”.

Segundo a DGRSP, o recluso “não apresenta quaisquer sintomas, estando em isolamento e será transferido para os serviços clínicos do Estabelecimento Prisional do Porto, nos termos do plano de contingência”.

Na manhã desta segunda-feira, a situação foi avaliada e já arrancou um programa de testagem gradual de funcionários e reclusos. “A situação continuará a ser monitorizada pelas autoridades”, adiantou a DGRSP.

Ao JN, o presidente do sindicato contou que “o pessoal da Guarda Prisional está com muito receio, pois desconhece-se como ocorreu o contágio”.

“É urgente saber como aconteceu o contágio, pois o preso havia saído, em maio, para uma consulta médica e nunca mais voltou ao exterior”, disse.

ouro e prata