Empresa pacense dá mobilidade a máquina desinfetante e cria produto inovador
Delfim Alves e a 'Mist'. Fotografia: Ricardo Rodrigues

A ‘Mist’, em português ‘Neblina’, é uma máquina que liberta uma nuvem desinfetante para trazer segurança em eventos. Foi desenvolvida através da união de duas empresas – a mobilidade e engenho das caixas da ALP Flight Cases, de Paços de Ferreira encontraram a tecnologia da Neblu, de Vila do Conde – criando um produto inovador.

De plantão à entrada da sede da ALP Flight Cases, em Carvalhosa, está um dos seus mais recentes projetos: a ‘Mist’. Contudo, a sua missão não é proteger a empresa de ameaças, mas e aumentar as probabilidades de que os vírus, incluindo o o SARS-CoV-2, fiquem à porta.

O dispositivo mede a temperatura corporal dos visitantes, emitindo prontamente um alerta caso registe algum valor anormal – com a possibilidade ainda de enviar um relatório por e-mail.

Além disso, a ‘Mist’ pode “falar” em várias línguas, apelando ao cumprimento das regras sanitárias, mas, principalmente, liberta uma neblina desinfetante que elimina vírus da roupa.

“Este projeto surgiu devido à falta de trabalho na nossa área. A Neblu criou a máquina desinfetante, mas lançou-nos o desafio para desenvolvermos uma caixa porque nenhuma das que existem no mercado são móveis”, contou ao IMEDIATO Delfim Alves, gerente da empresa pacense.

Máquina desinfetante pode ser usada em qualquer tipo de eventos

Assim, a ‘Mist’ está envolta numa caixa resistente para o transporte, sendo apenas necessários dois passos para a tornar operacional: retirar as tampas da caixa e ligar a máquina à corrente.

Para o gerente da empresa, a mobilidade do equipamento desinfetante é o seu maior “trunfo”: pode ser colocada à porta de qualquer tipo de evento, seja uma peça de teatro, uma sessão de cinema ou até um concerto num grande espaço como a Altice Arena.

“Quando terminamos o projeto divulgamo-lo junto dos nossos clientes. A receção foi muito boa, recebemos muitas perguntas”, adiantou Delfim Alves.

Assim, a empresa pacense aguarda pelo regresso ao “normal”, não só para que a ‘Mist’ esteja à porta dos eventos, mas para também para recuperar a sua principal fonte de trabalho: a cultura.

Personalização é a aposta da ALP

Com um dos seus principais setores encerrados, a ALP tem vindo, nos últimos meses, a recorrer à versatilidade das suas caixas para trabalhar noutras áreas, como a estética, o catering e até mesmo o mergulho e a saúde (como é o caso da ‘Mist’, a máquina desinfetante).

A empresa chegou em 2015 a Paços de Ferreira, mas o seu grande mercado é desde o início a França, ainda antes de se tornar conhecida em Portugal. Por cá, foi o “boca-a-boca” dos clientes e as recomendações que levaram o nome da empresa mais longe.

“Começamos muito devagar num sítio pequeno, com apenas oito trabalhadores e fomos mostrando o nosso produto e crescendo. O nosso objetivo para o ano passado era expandir para Espanha, mas a pandemia travou essa ideia”, afirmou o gerente da ALP Flight Cases.

Para Delfim Alves, o que distingue a ALP Flight Cases é a sua capacidade de personalização e a variedade de aplicações que as suas caixas têm.

Atualmente, o projeto mais exigente em cima da mesa é uma caixa tão grande que teve de ser reforçada através de serralharia pesada, mas no portfólio da empresa não faltam produtos invulgares, como escritórios portáteis ou até mesmo caixas para um mágico de Las Vegas.

“Estamos preparados para todo o tipo de desafios”, prometeu o gerente.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *