Alfredo Matos

Aos 105 anos, Alfredo Gomes Matos, de Freamunde, venceu a covid-19, após 23 dias de internamento hospitalar. No dia 16 de novembro teve alta hospitalar e regressou a casa, para grande alegria da sua família.

Foi a febre que levou Alfredo Gomes Matos até ao Hospital Padre Américo, em Penafiel, no dia 24 de outubro. Em cenário de pandemia e com sintomas que indiciavam que estaria infetado com o novo coronavírus, fez o teste e o resultado foi positivo.

Foi internado, para desespero da família, que temia devido à sua avançada idade. Depois de seis dias em Penafiel, foi transferido a 30 de outubro para o Hospital Militar do Porto. Além da covid, neste espaço de tempo, foi-lhe também diagnosticada uma pneumonia. No dia 16 de novembro, regressou a casa. “Sobreviveu à covid e a uma pneumonia”, afirmou a neta, Sílvia.

A família viveu momento de muita angústia, mas agora estes são de “grande alegria”.

Apesar da sua longa vida, Alfredo Gomes Matos teve, em março, consciência de que vivíamos uma pandemia. “Era muito autónomo. Comia sozinho, deslocava-se bem dentro de casa na sua cadeira de rodas”, conta a neta.

Agora, após este período de internamento, chegou mais debilitado. “Mas está a recuperar. Bastou chegar a casa, ao canto dele, para começar a arrebitar”.

Nesta recuperação vai contar todo o carinho da família. “É uma pessoa muito mimada, um exemplo de resistência e longa vida”, explica a neta, apontando o segredo da sua longevidade para o facto de ter sido sempre “uma pessoa muito cuidada, que seguia todos os conselhos dos médicos”, remata.

Alfredo Gomes Matos trabalhou vários anos na chamada “Fábrica Grande”, em Freamunde, tendo tido ligação a várias instituições, entre as quais a Banda de Freamunde.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *