Adubar
Na fase de instalação, o adubo deve ser aplicado manualmente na cova/covacho da plantação

A adubação em solos de uso florestal tem como objetivo satisfazer as necessidades de nutrientes das plantas, para maximizar a produção de madeira. Em Portugal, a sua aplicação é necessária, já que a generalidade dos solos de uso florestal não suprime as necessidades inerentes a momentos-chave do crescimento da planta.

A gestão nutricional cuidada ao longo das rotações do eucaliptal, através da adubação continuada dos povoamentos, ajuda a manter a capacidade produtiva dos solos e a sua riqueza natural, podendo até beneficiá-los com o aumento do teor de matéria orgânica e nutrientes associados a esta operação.

A planta entra em défice nutricional quando não obtém os nutrientes para crescer de forma adequada, apresentando, em casos mais graves, sintomas como coloração das folhas ou perda precoce da folhada da copa. Se o problema não for corrigido na altura certa, estes povoamentos produzem menor volume de madeira.

O eucalipto tem dois momentos de maior exigência nutricional durante o seu crescimento: na fase de plantação, proporcionando bom enraizamento e crescimento inicial das plantas, e no pico de absorção dos nutrientes, o qual ocorre na fase de manutenção, habitualmente entre os dois e os cinco anos (após a plantação ou em talhadia). Estes são os momentos em que há maior probabilidade de o solo não ser capaz de fornecer nutrientes em quantidade adequada para as plantas, representando, assim, a maior oportunidade para adubar e a possibilidade de proporcionar maior volume de madeira na altura do corte da madeira.

As melhores estações para aplicação

A primavera é a altura do ano mais indicada para a aplicação de adubos, embora o outono também possa ser uma estação favorável, dependendo das condições climatéricas. De um modo geral, deve adubar-se nas regiões mais secas (Sul e Interior) em março; nas regiões com clima intermédio (Sul e Centro Litoral) de março a abril; e nas regiões mais chuvosas (Norte) entre abril e maio. Refira-se que estes meses são apenas indicativos, pois deverá sempre ser avaliado, em cada ano e local de adubação, a existência de condições adequadas para esta operação (ex: solo húmido, previsão de chuva após a adubação, inexistência de chuvas fortes).

Na altura de adubar é importante respeitar as distâncias de proteção às linhas de água e a outros locais sensíveis, bem como as indicações fornecidas na ficha de segurança dos produtos. E devem utilizar-se sempre os equipamentos de proteção individual recomendados.

Veja mais artigos aqui.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.