AD Lousada
Fotografia: AD Lousada

A AD Lousada é a única equipa da região do Vale do Sousa a garantir presença nos quartos-de-final da Taça da Associação de Futebol do Porto. O IMEDIATO esteve à conversa com o técnico Marcos Nunes, que quer fazer história e projetar a equipa lousadense.

“Chegar aos quartos por si só já é histórico para o clube, mas não deixamos de ter o objetivo de conseguir chegar o mais longe possível”, começa por afirmar ao IMEDIATO o técnico.

Após a goleada frente ao Inter Milheirós, equipa do escalão inferior, por 3-0, a equipa vai encontrar nos quartos-de-final a “difícil” AD Marco 09, também da Divisão de Elite e atual líder de série na fase de manutenção. O jogo vai acontecer no sábado, pelas 21h, em Marco de Canaveses.

Para o treinador, a Taça da AF Porto é “especial” – tanto porque pretende repetir o feito da época 18/19, com o FC Vilarinho, mas também porque a conquista da taça permite o apuramento para a Taça de Portugal, algo que Marcos Nunes considera importante para a projeção do emblema lousadense.

“Com os resultados obtidos espero que tenhamos mais adeptos a apoiar a equipa, têm sido fantásticos e nota-se que o Lousada tem crescido muito a nível de apoiantes”, afirma.

Contudo, o técnico assume que a mente da equipa ainda está direcionada para o campeonato. A duas jornadas do fim da fase de manutenção, a prova encontra-se “numa fase muito competitiva” em que um mau resultado pode colocar em risco a manutenção na Divisão de Elite.

Depois de ter empatado na última jornada com o CD Águias de Eiriz, a AD Lousada está na terceira posição da Série 4, com 32 pontos, e tem menos dois pontos que o segundo, o Aparecida, e menos três que o primeiro. Contudo, a equipa está a apenas quatro pontos do sexto lugar, que leva a play-off de despromoção.

O técnico revelou ainda ao IMEDIATO que pretende continuar ao leme da equipa lousadense. Após reuniões com a presidência do clube, a renovação já é algo considerado como praticamente certo.

“Sou um treinador do projetos. Já no Desportivo das Aves estive vários anos e no Vilarinho também. Acredito em fazer crescer os clubes por onde passo e o Lousada dá-me condições para trabalhar. Gosto do projeto, gosto da equipa e do clube, por isso é certamente para continuar”, argumentou o treinador.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.