Floresta
A certificação garante aos consumidores que os produtos derivam de uma gestão florestal sustentável

Além do benefício direto para o produtor florestal, através da valorização da madeira certificada e a melhoria da produtividade das explorações, a gestão realizada de acordo com os padrões previstos nos sistemas de certificação garante a sustentabilidade.

O sistema de certificação florestal PEFC – Programme for the Endorsement of Forest Certification está instalado em Portugal desde 2005, tendo a estrutura nacional sido membro fundador da internacional, após a realização da 3.ª Conferência Ministerial para a Proteção das Florestas na Europa, que decorreu em 1998, em Lisboa, e de onde saíram resoluções para a gestão florestal. Em 2007, foi constituída a Associação para uma Gestão Florestal Responsável, que passou a representar, a nível nacional, o sistema FSC® – Forest Stewardship Council®, que fora criado por organizações ambientais, empresas e associações de direitos humanos, em resposta às crescentes preocupações associadas à desflorestação e degradação ambiental.

A certificação, florestal e da cadeia de custódia – esta última aplicável a todos os agentes que transformam, processam ou comercializam produtos florestais certificados – foi ganhando adeptos e estes dois sistemas, com objetivos semelhantes, mas critérios e indicadores diferentes, tornaram-se globalmente os mais representativos. Os seus selos garantem aos consumidores que os produtos derivam de uma gestão florestal e de uma cadeia de valor sustentáveis, pois as boas práticas implementadas tanto na floresta, como na indústria e no comércio dos bens, são verificadas por uma entidade externa

Floresta nacional certificada

No final de 2021, o PEFC atingiu cerca de 316 953 hectares de área certificada em Portugal, ou seja 10% da floresta nacional, e 211 certificados de Cadeia de Custódia, que abrangem 591 empresas, com um aumento de 7% no último ano. No mesmo período, o FSC® representava em Portugal cerca de 16% de área certificada, com 545 907 hectares. No primeiro trimestre de 2022 atingiram os 503 certificados de Cadeia de Custódia, que abrangem 1 046 locais, com um aumento de 18% no ano passado.

A partir dos dados do FSC® Portugal e do PEFC Portugal é possível estimar a percentagem total de floresta nacional certificada. Os dois sistemas tinham registados, no ano passado, 862 860 hectares, mas como muitos proprietários utilizam ambos os sistemas, é necessário ter em consideração a dupla certificação: 291 830 hectares da floresta nacional, segundo o documento “PEFC-FSC Double Certification”, publicado em março de 2022.

O valor obtido é de 571 mil hectares de área florestal certificada, o que corresponde a cerca de 17,8% dos 3,2 milhões de hectares de floresta referidos no 6º Inventário Florestal Nacional do ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. Um estudo publicado pelo PEFC em 2019 estima que, na Europa, 60% das florestas estejam certificadas pelo FSC® ou pelo PEFC, ou por ambos.

Veja mais artigos aqui.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.