transferir 1 1

Pela primeira vez na história do futebol, o Qatar sediará um Mundial e, pela primeira vez, os jogos serão disputados no inverno devido às altas temperaturas.

Nunca uma decisão sobre a escolha da sede de um Mundial foi tão polémica como esta. Denúncia de corrupção foi levantada imediatamente, o que até hoje não foi comprovado.

O Mundial será em apenas disputado em oito estádios. As especificações da FIFA são de pelo menos doze estádios, mas o facto de que a maioria dos estádios teve de ser reconstruído gerou grandes críticas, e por isso a FIFA reduziu de 12 para 8 locais.

Em 2010, havia apenas o Estádio Internacional Khalifa e o Estádio al-Rayyan, os restantes foram construídos com repetidas críticas às condições de trabalho e até mesmo mortes regulares.

 

Estádio 974 / Ras Abu Aboud

Será o palco para a estreia de Portugal no Mundial 2022, num jogo contra a seleção do Gana, no dia 24 de novembro.

Assinado pelo escritório espanhol Fenwick Iribarren Architects, o Estádio 974 deu que falar mesmo antes de ter começado a sua construção. Feito de contentores reciclados, a sua construção permite que seja desmontado e transportado para outro lugar. Este estádio presta homenagem à longa tradição de comércio e de navegação mundial do Qatar. O número 974 representa o código internacional do país, mas é também a quantia exata de contentores usados na construção.

O estádio 974 tem uma lotação de 40 mil pessoas, e está localizado às margens do Golfo, oferece vistas deslumbrantes assim como um conceito de design intrigante.

Estádio Lusail

No início da sua construção em, em 2017, foi chamado de Estádio Icónico de Lusail, pois para além de ser o mais importante do Mundial, simboliza a imagem que o país quer passar para o mundo. Com lugar para 80 mil pessoas vai ser o palco para a final marcada para o dia 18 de dezembro. Antes disso, no dia 28 de novembro a seleção portuguesa tem lá encontro marcado com o Uruguai.

Construído dentro de uma nova cidade, a forma e a fachada é inspirado nas tigelas, onde são servidas as tâmaras da época de ouro do artesanato islâmico, enquanto a eliminação se inspira na fanar, uma lanterna tradicional. A construção dourada brilha durante o dia e durante a noite, com luzes que evidenciam a graciosidade do trabalho.

As paredes da entrada do estádio pelo estacionamento são decoradas com um mosaico enorme com fotografias de 80 mil pessoas que participaram nas obras. Dentro do estádio será possível tirar selfies com os jogadores, em formato holográfico, e comprar camisolas das seleções em centros comerciais virtuais nos corredores de acesso às arquibancadas.

 

Estádio Cidade da Educação

Cercado por universidades líderes e pesquisas inovadoras, o Education City é um estádio no centro da inovação. Desde o seu sistema de refrigeração único até aos espaços verdes que o rodeiam, o estádio foi construído a pensar na sustentabilidade e no futuro.

O seu design ultramoderno combina com a arquitetura islâmica tradicional. No exterior, os triângulos criam padrões geométricos complexos semelhantes a diamantes que brilham à medida que o sol se move no céu. À noite, um espetáculo de luzes digitais ilumina a fachada.

Com capacidade para cerca de 40 mil espectadores, serão lá disputados oito jogos, incluindo o último jogo da fase de grupos da seleção portuguesa contra a Coreia do Sul.

O Estádio Cidade da Educação é um dos estádios mais verdes do mundo. 55% dos materiais vêm de fontes locais e 20% dos materiais de construção são classificados como ecológicos. Em 2019, tornou-se o primeiro estádio do mundo a receber uma classificação de cinco estrelas do Sistema de Avaliação de Sustentabilidade Global.

Estádio Internacional Khalifa

O Estádio Internacional Khalifa é o mais tradicional do Qatar e foi o primeiro estádio do Mundial a ficar concluído. Este é o principal estádio de futebol do Qatar desde 1976.

Representando a continuidade e o abraço dos adeptos, dois novos arcos duplos foram recentemente adicionados ao estádio em preparação para o Mundial.

O Estádio Internacional Khalifa tem 45.416 lugares e está localizado a 10 km do centro da cidade. Além dos jogos da fase de grupo este estádio vai receber o jogo do terceiro lugar.

Ao redor do estádio foram construídos o Centro Aquático Olímpico do Qatar, um salão coberto, o Villaggio Mall, um parque e o hotel The Torch Doha. Além disto o estádio também irá receber o Museu 3-2-1.

 

Estádio Al Thumama

O estádio al-Thumama tem capacidade para 40 mil pessoas e é um dos seis novos estádios do Mundial e lembra o tradicional chapéu árabe Gahfiya, que constitui uma parte importante do traje tradicional da região.

O primeiro vislumbre de Al Thumama vem da parte de cima, já que muitos voos internacionais descem sobre o local. O exterior branco brilhante e destaca-se no meio do verde exuberante – áreas para brincar e relaxar.

 

Estádio Al-Bayt 

O estádio al-Bayt tem capacidade para 60.000 espectadores. É o segundo maior estádio de futebol do país e será inaugurado no dia 20 de novembro com o jogo de abertura do Mundial.

O estádio al-Bayt em al-Khor foi construído especialmente para a Copa do Mundo de 2022 no Qatar, o tornando um dos estádios mais modernos do mundo. O mais notável é a enorme estrutura em forma de tenda que circunda a arena.

O nome do estádio “al-Bayt” remete as tradicionais tendas dos povos nômades do Qatar e da região do Golfo. Como as tendas nômades autênticas, a construção do estádio al-Bayt também deve ser transportável. Os padrões Sadu e as listras pretas dessas tendas típicas do Qatar também foram imitados no design do estádio.

 

Estádio Al Rayyan

O Estádio Al Rayyan existe desde 2003, mas foi demolido e renovado. Os lugares foram aumentados de cerca de 20.000 para 40.000.

O ultra-moderno e luxuoso estádio de al-Rayyan apresenta uma fachada ondulada e luminosa. Os padrões destinam-se a caracterizar os diferentes aspetos do país, nomeadamente a importância da família, a beleza do deserto, a flora e fauna, e o comércio nacional e internacional do Qatar. Os edifícios circundantes sob a forma de dunas de areia destinam-se a refletir a natureza adjacente.

 

Estádio Al-Janoub 

O Estádio Al-Janoub tem capacidade para cerca de 40.000 espectadores e foi totalmente reconstruído. Consequentemente, é um estádio ultramoderno e bem equipado.

O design do Estádio Al Janoub é provavelmente o mais impressionante e futurista dos oito estádios do Mundial 2022. Visto de cima parece uma concha monumental ou uma enorme duna. O projeto é baseado nos tradicionais barcos que antigamente eram usados ??pelos residentes para a pesca de pérolas.

 

O que acontecerá aos estádios depois do Mundial?

Num país com pouca tradição futebolística poucos são os estádios que se vão manter em pé.

Os estádios foram construídos com recurso a estruturas modulares, tendo, dessa forma, níveis desmontáveis.

Um dos casos mais curiosos é do Estádio 974, por ter sido construído com recurso a contentores de aço reciclado. Este será o primeiro estádio totalmente desmontável da história dos Campeonatos do Mundo.

Segundo os organizadores, o Qatar pretende doar arquibancadas desmontáveis a países com carência de infraestruturas desportivas e apoiar “a criação de um forte legado de desenvolvimento do futebol”.

No caso do Estádio Lusail, que pode receber até 80 mil espectadores, a capacidade será reduzida após o Mundial e no local surgirão uma escola e zonas comerciais.

O Estádio Al Bayt, depois do Mundial, a parte superior do recinto vai converter-se num hotel de cinco estrelas e centro comercial.

Já o estádio Cidade da Educação, que está inserido numa região com diversas universidades e onde fica a biblioteca nacional do Qatar, será aproveitado para atividades desportivas dos estudantes.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.