Opinião: Lição, Vacinas, Cultura

Lembram-se de Amanda Gorman?

Foi aquela menina negra, franzina, que leu um poema seu na tomada de posse de Joe Biden, nos Estados Unidos. Ela representa o exemplo de uma geração que se preocupa com o planeta, a igualdade de género, que valoriza a educação e demonstrou ter uma ambição saudável na medida em que também assumiu querer vir a candidatar-se, futuramente, ao cargo de Presidente dos E.U.A…

Traduzindo o poema lido, da sua autoria, ela entendeu que o nosso instinto é virarmo-nos para a poesia quando queremos comunicar a essência de algo maior do que nós próprios… Na mesma linha, Amanda Gorman defendeu também que a poesia é a lente que usamos para interrogar a história que vivemos e o futuro que defendemos…

Estas são as linhas do poema que Amanda apresentou, que todos devíamos ter ouvido para, na medida do possível, seguir a mensagem… Ela quer valorizar a educação que é, sempre, uma janela que se abre para um olhar novo sobre as coisas. Neste mundo tão difícil em que vivemos, nada é linear mas a educação ou a cultura podem ajudar a enfrentar o que vivemos, com menor dificuldade. Precisamos todos de muito empenho, da energia toda das pessoas e neste momento duro de pausa isso quase não existe!

Eu ponho-me a falar de Poesia, da Educação e Cultura e quem estará disposto a ouvir-me? Ou a ler-me?

Bem sei que este momento da vida, difícil para quase todos nós, não sugere poesia… Sei também que a época que vivemos está mais virada para as vacinas, para as dificuldades económicas e muito, muito mesmo, para as mais próximas eleições autárquicas. Hoje, muito mais que fazer, os mais ambiciosos, sobretudo, viram-se mais para o prometer e, com promessas utópicas tantas vezes, começam-se a delinear cargos e listas de gente disposta a querer ser… Sem condições, muitas vezes!

E serve para quê, a Poesia? E a Cultura, ela poderá remediar os nossos problemas?

Não vou responder, outra vez… Agora, apenas começo a sentir que vai ser mais fácil acreditar que o que espero há-de chegar, que aquilo em que confio e desejo, estejam mais próximos. Porque já foi prometido?

Atrás, recordei a jovem Amanda que deseja valorizar a Educação e defende que a Cultura pode ajudar a enfrentar o que vivemos. Eu também acredito nisso, eu acho que precisamos todos de muito empenho, de muita disponibilidade para podermos agarrar aquilo em que mais confiamos, para podermos também acreditar que a vida há-de tornar-se mais fácil, mais equilibrada para todos.

Aos candidatos autárquicos que se perfilam, aos mais ambiciosos ou atrevidos sobretudo, aos que mais prometem sem condições para isso, aos que mais arriscam mesmo sem capacidade ou formação adequada, um pedido: sejam ponderados e razoáveis! Não atropelem ninguém, não prometam o que não podem cumprir e, não esqueçam: A Educação e a Cultura, podem ajudar a enfrentar as dificuldades que vivemos!

Na linha de Amanda Gorman, o recurso ao saber, ajudará sempre a suportar algo que é maior do que nós! Se assim for, face aos obstáculos, torna-se também mais fácil sermos nós mesmos!

Leia mais artigos na página de opinião do IMEDIATO.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *