Tiago Mendes
Tiago Mendes. Fotografia: Direitos Reservados

Tiago Mendes, atleta natural de Paços de Ferreira, foi um dos oito selecionados para representar Portugal no Campeonato Mundial de Kempo que vai decorrer na Turquia, de 26 a 31 de outubro. Ao IMEDIATO, o jovem de 28 anos contou que desde cedo demonstrou paixão por esta arte marcial, mas que cumprir o sonho de criança é, por vezes, “desafiante”.

“Sinto aquele nervosinho miúdo ao ser convocado porque quero dar o meu melhor e estar na melhor forma possível. Tenho um orgulho enorme por fazer parte desta elite e participar em provas internacionais, porque desde pequeno que queria fazer isto”, relatou o também fundador da academia Ultimate Dragon, situada em Frazão.

Esta não é a primeira vez em que Tiago Mendes é chamado a um mundial de Kempo, tendo participado pela primeira vez aos 15 anos, mas durante vários anos o atleta viu-se impedido de competir. Quando criou a academia Ultimate Dragon, em 2017, e acabou por “deixar de lado” a sua participação em competições desportivas, de forma a focar-se nos cerca de 75 praticantes que acompanha diariamente.

Já aos 22 anos sofreu uma lesão que o impediu de competir durante quatro anos. O último “entrave” à participação no Mundial foi a pandemia, que causou o seu adiamento por quatro vezes.

No passado fim-de-semana, o atleta pacense participou na PowerExpo, um evento ligado ao fitness, mas com diversas demonstrações e combates de artes marciais. Tiago Mendes conquistou o cinturão da gala, depois de uma série de combates. O próximo desafio da Ultimate Dragon passa por Penafiel, com a participação de vários atletas no Campeonato Regional Norte, que permite o acesso ao Campeonato Nacional.

Dificuldade e falta de apoios

O kempo já faz parte da vida de Tiago Mendes há quase duas décadas e desde o início que sabia que queria fazer desta modalidade a sua forma de vida, mas a realidade provou ser um duro desafio, agravado pela pandemia de covid-19.

“Com a pandemia, houve alturas em que tive de trabalhar durante a noite e dar treinos na academia durante o dia. Agora o futuro já se mostra mais risonho, já voltei a dar aulas a 100% e o negócio está a estabilizar”, relatou, convicto de um futuro ainda melhor.

A participação em eventos como o Campeonato Mundial de Kempo também revela ser uma aventura exigente, conta Tiago Mendes ao IMDIATO, que envolve um enorme esforço pessoal na angariação de fundos para suportar a viagem e a preparação, sendo a estadia suportada pela Federação Portuguesa de Lohan Tao Kempo.

“A minha ajuda são alguns sorteios ou ações na minha academia, que acaba por ser o maior patrocinador. Também tenho a ajuda de algumas empresas de atletas, ajuda pelas quais estou muito grato, mas é complicado”, afirmou.

De todos os custos envolvidos no processo, Tiago Mendes revela ao IMEDIATO que aqueles envolvidos com a preparação para o torneio são os maiores. A fase que antecede a prova é de “enorme exigência”, com deslocações a diversos pontos do país para praticar com os melhores atletas nacionais, bem como despesas de acompanhamento. “Não sou profissional, mas tento fazer o melhor possível”, considerou.

A nutrição é um dos aspetos mais importantes na modalidade ao mais alto nível, sendo que participar em diferentes competições implica, muitas vezes, grandes variações de peso, muito influenciadas pela percentagem de água corporal. Para a última competição, o atleta pacense revelou que perdeu sete quilos, enquanto para a próxima tem de ganhar entre três a quatro. “A primeira luta que temos é com a balança”, brincou.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *