capao a freamunde

Quase 30 anos depois da primeira edição, não vai acontecer o tradicional concurso para determinar que restaurante confeciona o melhor capão. Contudo, a semana gastronómica do Capão à Freamunde vai acontecer de forma diferente, de 28 de novembro a 13 de dezembro, reinventando-se e apostando no take-away da iguaria.

Em conferência de imprensa na Câmara Municipal de Paços de Ferreira, ação que habitualmente decorreria no restaurante vencedor da edição anterior, o vereador com o pelouro do Património, Júlio Morais, explicou que foi concebida uma caixa personalizada para take-away de capão para a semana gastronómica.

 

“Não vai acontecer o concurso nem o jantar de gala onde é anunciado o vencedor, mas faz todo o sentido estarmos de mãos dadas com a restauração nesta fase difícil. Assim, a autarquia vai ceder as caixas de take-away aos restaurantes aderentes a custo zero para que se mantenha a tradição”, adiantou o vereador.

A caixa de take-away foi idealizada tendo em conta especificamente as características da iguaria, de forma a manter a qualidade do prato e da experiência de degustação.

O presidente da Junta de Freguesia de Freamunde, José Luís Monteiro, considerou que “neste ano atípico” era necessário inovar “com imaginação” para manter viva a tradição do capão. O autarca de freguesia realçou ainda “o lado positivo”,  revelando que a iniciativa cresceu e envolveu novos restaurantes.

Já Humberto Brito, presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, apelou à população para o consumo de capão, considerando que a iguaria é a segunda “marca” do concelho. Para o édil, a opção de take-away vai permitir que o capão “chegue a mais pessoas”, desmistificando a ideia de que o prato “é apenas para os mais ricos”.

“Depois do móvel, certamente vem o capão. Esta iguaria dos deuses traz muita gente ao concelho e é algo único em Portugal e talvez na Europa. Esta semana é muito importante para Freamunde e para o concelho, é necessário escoar o produto e apoiar os produtores locais”, apelou o autarca.

Cada caixa de take-away tem capacidade para meio capão, cujo valor-base é de 70 euros. Já o custo de um capão vai rondar os 130 euros, sendo que as reservas devem ser feitas com um dia de antecedência. Vai ser ainda disponibilizada a opção de venda de sandes de capão, uma opção que já existiu no ano passado “e foi um sucesso”.

 

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.