Natal
Fonte: Pixabay

Se inicialmente o natal era uma época em que apenas se celebrava o nascimento de Cristo, hoje em dia vai um pouco além disso. É um momento de família e amizade e que está repleto de tradições.

É dessas tradições que queremos falar hoje. Algumas são conhecidas e praticadas em praticamente todos os países do mundo, mas outras são menos conhecidas e muito específicas de cada país.

Junte-se a nós nesta viagem pelas várias tradições de natal pelo mundo. Vamos a isto?

A tradição de natal mais comum

Começando pela tradição mais comum e que acontece em muitos países, temos o enfeitar a árvore de natal e a casa de uma forma geral, colocar uma meia na chaminé, jantar em família e entregar presentes. Para os mais novos, ainda se mantém a tradição de receber presentes do Pai Natal.

Algumas pessoas enfeitam a casa e a árvore de natal no início de dezembro, mas outras começam um pouco mais cedo. Normalmente os produtos decorativos são muito variados e coloridos e podem ser adquiridos em lojas físicas ou em lojas online, como a Holyart, onde existe uma maior variedade de produtos.

A Holyart é uma loja dedicada à venda de artigos religiosos, produtos de mosteiros e outros e, atualmente, tem uma página dedicada exclusivamente à venda de produtos de natal. Nessa pode encontrar árvores de natal, peças para o presépio e produtos de decoração para enfeitar a casa e a árvore. Para que tenha uma ideia, esta loja online tem mais de 600 bolas de natal diferentes, com preços a partir de 1,49€. E, o melhor, pode fazer a sua compra a partir de qualquer lugar e receber os produtos no conforto da sua casa.

Já os pratos típicos no jantar variam de país para país.

Tradições ao redor do mundo

1. Portugal

As tradições de Portugal variam de região para região. Algumas das mais conhecidas em Portugal, além das mencionadas no ponto anterior, são “O Menino mija”, a queima do Madeiro e o Magusto da Velha, mas existem muitas outras.

A queima do Madeiro acontece na noite de 24 de dezembro e a população costuma reunir-se em volta da fogueira que costuma ser feita no adro da igreja, após a Missa do Galo. Esta acontece na área que vai desde Trás-os-Montes até ao Alto Alentejo.

“O Menino mija” é uma tradição dos Açores que acontece entre 24 de dezembro e 6 de janeiro. Homens e mulheres andam de casa em casa a visitar amigos e familiares e a degustar alguns doces e licores.

O Magusto da Velha pertence à Aldeia Viçosa e acontece no dia 26 de dezembro. Nesse dia, enquanto os sinos da igreja tocam, são atirados cerca de 150 quilos de castanhas da torre da igreja. A população costuma guardar algumas para si, ao mesmo tempo que reza pela alma da velha.

Já a nível de jantar, o prato típico de Portugal é o bacalhau cozido com batatas e couve portuguesa, seguido de uma grande variedade de doces típicos de natal. Na grande maioria das mesas portuguesas, não falta, ainda, o bolo rei.

2. Suécia

Na cidade de Gävle, a tradição é construir uma cabra gigante de palha, sendo esse o símbolo mais conhecido do Natal na Suécia. Apesar de não ser uma tradição certa, aconteceu quase 30 vezes nos últimos 40 anos.

Nesta tradição, a cabra, que tem cerca de 13 metros de altura, é queimada. Por essa razão, as autoridades costumam estar alerta para caso ocorra algum incidente.

3. Islândia

E se os presentes, em vez de serem entregues pelo Pai Natal, fossem entregues por duendes? Sim, esta é uma realidade na Islândia.

Os Yule Lads são a tradição na Islândia e, basicamente, consistem em homens vestidos de elfos que fazem o mesmo que o Pai Natal: entregam presentes a crianças. Esses presentes são deixados nos sapatos que as crianças deixam nas janelas.

4. Japão

No Japão, os dias de natal não são feriados nacionais e não são passados em família – o ano novo, sim, é passado em família. Mais recentemente, no entanto, os japoneses têm aderido à tradição das luzes de Natal e dos pinheiros enfeitados.

Na realidade, no Japão, o natal é quase como um dia dos namorados e a verdadeira tradição é jantar no KFC.

Além destas, existem muitas outras tradições ao redor do mundo, como os Krampus na Áustria ou o “Rabanete” de Natal no México. Caso tenha curiosidade, pode ler um pouco mais sobre este assunto neste conteúdo da National Geographic.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *