Penafiel 251 anos

 

O Museu Municipal acolheu esta quarta-feira, a sessão evocativa do 251.º aniversário da elevação de Penafiel ao estatuto de cidade. Durante a cerimónia, que decorreu sem público e sem o espírito festivo que costuma marcar a data, foram homenageados os profissionais de saúde que estiveram, ao longo do último ano, na linha da frente no combate à pandemia. Foram ainda atribuídas as Medalhas de Ouro do Concelho de Penafiel ao treinador penafidelense Abel Ferreira, ao ex-Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, Júlio Manuel Mesquita (a título póstumo) e ao artista plástico penafidelense, Luís Mendes.

No dia de mais um aniversário da cidade, Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, recordou a celebração efetuada há um ano atrás, um dia depois de ter sido anunciado o primeiro caso de infeção por covid-19 em Portugal. “Um ano que deveria ser de festa, transformou-se num verdadeiro pesadelo para o nosso concelho para Portugal e para o mundo”, afirmou o edil, recordando “a alegria” com que se celebrou a chegada dos 250 anos da cidade, no ano passado. “Hoje assinalamos a chegada dos 251 anos com sobriedade porque a tragédia da pandemia que assolou Portugal e o Mundo, neste último ano, recomendam parcimónia e recato na celebração”, explicou, evocando a memória dos que partiram vítimas da pandemia e manifestando a sua solidariedade aos familiares e amigos.

Relembrando o extenso programa comemorativo dos 250 anos da cidade que ficou suspenso devido à pandemia, Antonino de Sousa afirmou que a prioridade passou a ser “a saúde e a vidas dos penafidelenses”, o que levou o executivo a elaborar um plano de apoio às famílias e de resposta ao impacto da covid-19 na economia local. “Fizemos o que se espera de um município que foi distinguido com o galardão de Município Amigo das Famílias nos últimos cinco anos consecutivos e que foi convidado a integrar a Rede Europeia dos municípios Amigos das Famílias, devido à matriz humanista e solidária das suas políticas locais”. Além destes, referiu, foram ainda apoiadas as IPSS’s, as corporações dos Bombeiros e coletividades.

Várias obras em curso em ano de pandemia

Contudo, garantiu que “apesar de todos os condicionalismos impostos pela pandemia”, o executivo que lidera continuou a trabalhar pela comunidade e pelo concelho, dando como exemplo a alienação dos lotes da Zona Industrial de Recesinhos para a instalação de empresas e criação de emprego, da conclusão das obras de requalificação da escola EB 3/2 D. António Ferreira Gomes, assim como outros projetos que estão em curso para requalificação de outras escolas em várias freguesias do concelho. Ainda na área da Educação destacou a decisão de assegurar o transporte gratuito para todos os alunos residentes a mais de dois quilómetros da escola, assim como a entrega de 700 tablets e cartões de internet no início do ensino à distância.

Antonino de Sousa destacou ainda algumas medidas adotadas no domínio do ambiente – ao nível da proteção de rios e ribeiras, da aposta na eficiência energética dos edifícios municipais e iluminação pública e a aposta na economia circular –, assim como na área do Desporto – com construção de parques desportivos e de lazer, de polidesportivos e gimnodesportivos que serão uma realidade em breve.

Além destas, Antonino de Sousa destacou ainda outros projetos em curso no último ano, caso requalificação do edifício do Paços do Concelho e o edifício da nossa Biblioteca Municipal e a futura Central de Transportes, um equipamento localizado junto à estação de comboios de Penafiel, vai ser um verdadeiro centro nevrálgico de transportes para a cidade, para o concelho e para a região.

Ainda ao nível da mobilidade referiu a 2ª fase da via dos modos suaves está já em fase de conclusão, o que vai permitir a requalificação de toda a variante do Cavalum e a empreitada da Via da Meia Encosta, uma via estruturante, que vai permitir o desenvolvimento da cidade para a encosta do Cavalum. “Esta será a principal via de ligação ao Ponto C e à respectiva praça envolvente. Empreitadas que aguardam apenas a decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel, relativamente a uma providência cautelar instaurada contra a DGAL por causa da declaração de utilidade pública dos terrenos”, explicou.

Reconhecimento e agradecimento

O momento alto da sessão solene evocativa do 251.º aniversário da cidade de Penafiel é sempre a atribuição das Medalhas de Ouro da Cidade de Penafiel, que este ano foram atribuídas ao treinador penafidelense Abel Ferreira, ao ex-Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel Júlio Mesquita (título póstumo) e ao artista plástico penafidelense Luís Mendes. “O extraordinário percurso de vida destes nossos concidadãos, contribuiu para o prestígio e o engrandecimento desta nossa terra de Penafiel. Como sinal de reconhecimento e gratidão, os penafidelenses, através do Município, atribuem-lhes a maior deferência que lhes podem conceder fazendo-os cidadãos honorários”, referiu o edil municipal.

Na sessão e por forma a homenagear todos os profissionais de saúde que trabalham no concelho penafidelense e que estiveram na linha da frente do combate ao covid-19, foram entregues medalhas de mérito municipal dourado a Fátima Marques, Coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACES Vale do Sousa Sul, a Filipa Carneiro, Diretora Clínica do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa e a Almiro Mateus Presidente do Conselho Clínico do ACES Vale do Sousa Sul. “Nesta homenagem queremos envolver os médicos e os enfermeiros, mas também os demais profissionais ligados à saúde, que têm também sido incansáveis e um elo determinante na primeira linha do combate a esta pandemia”, rematou Antonino de Sousa.

 

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *