Paulo Meneses, reeleito hoje presidente do Paços de Ferreira, definiu como prioridade imediata do seu mandato consolidar a equipa de futebol na principal Liga, assegurando que a planificação avança após a definição do campeão da II Liga.

“O objetivo é consolidar o Paços de Ferreira na I Liga, um desejo muito complicado, porque, normalmente, as equipas que sobem são os principais candidatos à descida”, disse Paulo Meneses, no final da Assembleia-geral eleitoral, na qual contou com 98 por cento dos votos apurados (1.704 votos a favor e 34 brancos), repartidos por 296 sócios que exerceram o seu direito de voto.

Meneses deu mesmo o exemplo do Nacional, em risco sério de descida na época seguinte a ter regressado à I Liga, fazendo questão de dizer que a planificação da próxima época deve estar para breve.

“Primeiro, queremos resolver a questão do título e, se isso acontecer no sábado, como acredito, frente ao Leixões, começaremos a planificar a próxima época em termos de equipa técnica e jogadores”, sublinhou.

O presidente reeleito do Paços de Ferreira disse já ter clarificada a situação do técnico Vítor Oliveira, que, pela segunda vez, colocou os pacenses na principal liga portuguesa, adiantando que as duas partes já conversaram e assumiram divulgar em breve a decisão tomada.

Em relação ao plantel, Meneses foi mais claro, precisando que “o Paços de Ferreira não precisa de fazer uma ‘sangria'”, uma vez que a subida de divisão entretanto concretizada resultou da aposta na “espinha dorsal da época anterior”. Paulo Meneses encabeçou a lista única aos órgãos sociais do Paços de Ferreira e foi reconduzido hoje em Assembleia-geral eleitoral, devendo acumular a presidência do clube com a da SDUQ, em substituição de Rui Seabra, que deixou os órgãos sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *