paredes / Detida por abuso sexual e pornografia infantil

Um empresário do ramo têxtil de Lousada foi detido pela Polícia Judiciária, por agredir, ameaçar e perseguir uma funcionária, depois desta ter terminado o relacionamento. Para a forçar a manter relações sexuais com ele, o homem distribuiu ainda panfletos com uma fotografia íntima da mulher.

O relacionamento entre patrão e funcionária começou em 2021 e terminou em novembro desse mesmo ano, quando a mulher quis por um termo ao caso extraconjugal que mantinham. Nessa altura, o patrão ameaçou divulgar uma foto íntima da mulher, tirada num dos encontros que tiveram num motel, o que acabou por acontecer quando o homem imprimiu a fotografia e espalhou na rua, junto aos cafés que esta frequentava e próximo da sua casa.

O homem ameaçou, perseguiu e agrediu a mulher, que acabou por aceder a mais dois encontros sexuais. Depois, despediu-se da empresa e apresentou queixa na GNR de Lousada, mas o homem continuou a exigir mais encontros, ameaçando a ex-funcionária com a divulgação da sua fotografia.

O homem, de 60 anos, acabou por ser detido pela Polícia Judiciária do Porto. Presente a juiz, ficou proibido de se aproximar da mulher e obrigado a apresentar-se diariamente no posto da GNR.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.