CIM

Vai ser criado em Paços de Ferreira um Centro de Tecnologia e Inovação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário, um investimento de cerca de 5,2 milhões de euros, que será concretizado até final de 2024 e funcionará em complementaridade com a Academia Profissional de Paços de Ferreira.

O anúncio foi feito pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa está a trabalhar no sentido de criar e instalar na região este equipamento, que é “um dos 25 projetos” considerados “estruturante para este território e para a sua estratégia de desenvolvimento para o período correspondente à execução dos fundos do próximo quadro comunitário – o Portugal 2030”, refere a CIM em comunicado.

Nesse sentido, foi já realizada uma reunião que juntou à mesa 13 entidades públicas e privadas ligadas ao setor e principais instituições do sistema científico e tecnológico da região.

Segundo a CIM, “o Tâmega e Sousa é a segunda sub-região (NUT III) do país com maior concentração de empresas de fabrico de mobiliário e colchões”, apenas superada pela Área Metropolitana do Porto, sendo Paços de Ferreira, concelho amplamente reconhecido como a Capital do Móvel”, o concelho “que concentra o maior número de empresas do setor”. “Ainda que não pertencente à NUT III Tâmega e Sousa, mas estando geograficamente próximo desta e de Paços de Ferreira, é também de salientar o papel de relevo de Paredes, concelho que integra a Área Metropolitana do Porto”, acrescenta a CIM em comunicado.

Para Pedro Machado, Presidente do Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa, “o mobiliário é um setor com uma marca muito forte na região”, onde se verifica a “inexistência, tanto a nível regional como nacional, de um centro tecnológico ou de um centro de valorização e transferência de tecnologia de apoio às indústrias nas efetivas necessidades destas”. “E olhando para os desafios que se nos impõem em matéria de competitividade, num contexto fortemente concorrencial, a constituição de um centro de tecnologia e inovação operacional para a indústria da madeira e do mobiliário é claramente estratégica”, frisou.

Assim, será criado um centro, “de tecnologia e inovação setorial”, estará focado nas indústrias da madeira e do mobiliário e restantes atividades da fileira, e será “dedicado à produção, difusão e transmissão de conhecimento e orientado para a competitividade das empresas e para a criação de valor económico, através do desenvolvimento de atividades e da prestação de serviços às empresas nas áreas das tecnologias de processo, engenharia de produto, materiais, gestão da inovação e demonstração e formação”

Será instalado em Paços de Ferreira e funcionará em complementaridade com a Academia Profissional de Paços de Ferreira, outro projeto estratégico da CIM do Tâmega e Sousa, “potenciando ganhos de escala e sinergias entre as duas entidades”, refere a CIM.

Para a concretização do projeto será criada uma associação, que terá como sócios-fundadores entidades públicas, entidades privadas sem fins lucrativos ligadas ao setor e sócios-fundadores, nomeadamente a CIM do Tâmega e Sousa, os Municípios de Paços de Ferreira e Paredes, a Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal, a Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins, as Associações Empresariais de Paços de Ferreira e de Paredes, a Moveltex – Centro de Competências e de Incubação de Empresas, o Instituto Politécnico do Porto, o Instituto Politécnico de Viseu, a Universidade de Aveiro, Universidade do Minho e a Universidade do Porto / INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência.

O Centro de Tecnologia e Inovação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário representará um investimento na ordem dos 5,2 milhões de euros, a concretizar até ao final de 2024, através de candidatura aos instrumentos que vierem a ser definidos no Portugal 2030 ou noutros apoios públicos.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.