No seguimento da notícia do IMEDIATO, os dois jovens detidos pela GNR no sábado pela prática do crime de incêndio florestal no concelho de Penafiel estão em prisão preventiva.

Em comunicado, a Guarda adiantou que os suspeitos de 22 anos, um deles ex-bombeiro, “confirmaram terem sido os autores do crime de fogo posto” na freguesia de Lagares, concelho de Penafiel.

Além disso, confirmaram que já há dois anos que têm vindo a provocar “vários incêndios florestais nos concelhos de Penafiel e Paredes”, ao atirar acendalhas para zonas de floresta.

A captura dos incendiários foi possível através de denúncias de populares, que avistaram “uma viatura na qual seguiam dois homens que provocaram um incêndio florestal” em Lagares.

Os dois suspeitos foram detidos e presentes, na segunda-feira a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Penafiel, onde lhes foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

AEPF Formação Modular