Incêndio provoca prejuízos de milhões em fábrica de Freamunde
Fotografia: IMEDIATO / Mónica Ferreira

Uma fábrica de móveis e polimentos situada em Freamunde, no concelho de Paços de Ferreira foi totalmente consumida pelas chamas ao fim da noite de segunda-feira. O incêndio causou prejuízos de “milhões”, mas a administração da empresa garante que não vai parar e que não estão em causa os mais de 30 postos de trabalho.

“Estamos destroçados. Foi um ladrão sem rosto que me apareceu aqui e que me levou a minha vida toda e da minha família”, lamentou ao Jornal IMEDIATO José Monteiro, dono da Modern Concept Furniture, uma empresa fundada há mais de 40 anos pelo seu pai e que agora gere, juntamente com o seu irmão.

O incêndio – cuja origem ainda é desconhecida – consumiu um pavilhão de cerca de três mil metros, na Rua Currais, em Freamunde, para onde a empresa se mudou em 2013. As chamas destruíram ainda toda a maquinaria, assim como matéria prima – madeira, espumas, colas e vernizes – que ali se encontrava armazenada e várias peças de mobiliário já finalizadas. “Tive um prejuízo de milhões. Ardeu tudo”, lamentou José Monteiro, dando nota de as chamas destruíram material que iria encher um contentor a ser carregado no dia a seguir ao incêndio e que tinha como destino os Estados Unidos, um dos países para onde trabalham.

Ainda “incapaz de digerir a tragédia” que se abateu sobre a sua família, José Monteiro explicou que a empresa tem seguro e que é sua intenção “recomeçar e levantar a empresa”. “Eu sou novo e quero continuar com isto. Ainda não sei como, mas vou recomeçar”, referiu.

Agora, vai reunir com algumas entidades concelhias, nomeadamente Associação Empresarial de Paços de Ferreira e Câmara Municipal, para perceber das possibilidades que dispõe para recomeçar a trabalhar e assegurar os mais de 30 postos de trabalho. “Não vamos mandar pessoas embora. Vamos voltar a trabalhar assim que haja condições”, garantiu, acrescentando que agora precisa de arranjar um espaço e máquinas para começar a trabalhar.

O incêndio teve início perto da meia noite de segunda-feira e foi combatido por 58 elementos, apoiados por 21 veículos dos Bombeiros Voluntários de Freamunde, Paços de Ferreira (do concelho de Paços de Ferreira), Lordelo e Rebordosa (do concelho de Paredes) e Bombeiros Tirsenses. Foi dado como extinto já depois das 5:30 da madrugada de terça-feira e os trabalhos de rescaldo foram concluídos perto das 7 horas da manhã.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.