A Igreja do Divino Salvador, inaugurada no ano passado em Freamunde, não venceu o Prémio Internacional de Arquitetura Sacra da Fundação Frate Sole, de Pavía, Itália. Recorde-se que o projeto foi um dos dez finalistas.

Na página da sua firma de arquitetura, Vítor Leal Barros agradeceu à organização do concurso o destaque, sendo que a igreja foi a única selecionada em território português, e deixou as suas felicitações aos vencedores.

O júri escolhido para eleger os vencedores decidiu colocar em primeiro lugar a Igreja Seliger Pater Rupert Mayer, na Alemanha, o Santuário Señor de Tula, no México, em segundo e em terceiro a Capela Cohen, nos Alpes Suíços, obra de Joaquim Portela, também lusitano.

Na altura da nomeação, Vítor Leal Barros, afirmou ao IMEDIATO estar “contente e agradecido” pela nomeação, sendo que se conseguiu sobressair entre as mais de 110 candidaturas, provenientes de 33 países.

“Entre 114 projetos, ficaram apenas dez. Sinto-me contente por ver a Igreja do Divino Salvador entre os finalistas, estar alguns dos melhores arquitetos do mundo dá um sentimento de trabalho reconhecido”, descreveu na altura.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Tagged: