Hora do Planeta

A Hora do Planeta 2021 bateu o recorde de adesão ao apagão, com a participação de 192 países e territórios. António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e o Papa Francisco foram algumas das personalidades que apoiaram a iniciativa, chamando a atenção para a necessidade de proteger a natureza e alertando para a crise climática.

Em Portugal, durante uma hora, 135 municípios e 69 organizações apagaram as luzes de diversos monumentos para assinalarem um compromisso com o meio ambiente. A Hora do Planeta foi ainda assinalada com um talk show digital da autoria de Leonor Poeiras, transmitido em direto nas redes sociais da Associação Natureza Portugal (ANP) e World Wildlife Fund (WWF), dedicado ao tema da Água e Alterações Climáticas.

Ângela Morgado, diretora executiva da ANP|WWF afirma que o objetivo da Hora do Planeta “passa por transmitir a importância e urgência de defender recursos como a Água, que são finitos, mas absolutamente essenciais para todos os seres vivos e, ao mesmo tempo, apelar aos cidadãos para transformarem os seus hábitos de consumo para hábitos cada vez mais sustentáveis”.

No âmbito da iniciativa, foi ainda publicado um vídeo do Holofote Virtual da Hora do Planeta, que salienta a ligação entre a perda de natureza e pandemias. A publicação alcançou 2.4 milhões de visualizações em 24 horas, tornando-se o vídeo da Hora do Planeta mais visto de sempre. Também as hashtags relacionadas com o evento, entre as quais  #EarthHour, foram tendência em 42 países no Twitter e Google search.

Artigo editado por Ricardo Rodrigues.

Subscreva a newsletter do Imediato

Assine nossa newsletter por e-mail e obtenha de forma regular a informação atualizada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.